Alex vê 'pegada' como trunfo corintiano na Libertadores

Alex vê 'pegada' como trunfo corintiano na Libertadores

O meia Alex afirmou nesta quarta-feira vê o forte poder de marcação do Corinthians, aliado ao espírito guerreiro da equipe, como um dos grande trunfos do time na tentativa de conquistar a Copa Libertadores, competição que o clube nunca ganhou e voltará a disputar em 2012.


'A Libertadores é um campeonato de muita competitividade, e nem sempre os times que ganham (o título) jogam bonito. Os times têm muita pegada, e essa é uma característica que a gente tem. É um time que não dá folga, que não deixa os outros jogarem', ressaltou o meio-campista, durante entrevista coletiva.

Ao mesmo tempo, porém, Alex evitou colocar o Corinthians como um dos grandes favoritos ao título. Sem citar nomes, ele apontou que oito equipes, entre elas a comandada por Tite, lutarão com mais chances de ganhar a Libertadores, mas lembrou que o torneio é especialista em produzir surpresas.

'Tem oito equipes muitos fortes, mas as outras também te complicam muito. É um campeonato muito traiçoeiro, e em um mata-mata isso pode complicar a sua vida. O mata-mata é um outro campeonato', acrescentou o jogador ao se referir às fases eliminatórias da competição.

Para justificar o teor cauteloso de suas declarações, Alex lembrou que o próprio Corinthians foi eliminado pelo Flamengo nas oitavas de final da Libertadores de 2010, depois de ter se classificado como melhor time da primeira fase. E, agora, ele encara com naturalidade a pressão da torcida pelo título continental, pois conviveu com situação parecida em 2006, quando ajudou o Internacional a conquistar pela primeira vez a competição mais importante da América do Sul.

'Também houve uma desconfiança na época do Inter, pois também ainda não tínhamos ganho. A gente tem que se superar, não tem jeito', disse Alex, destacando que a pressão sobre o Inter era grande em 2006 pelo fato de que o Grêmio, arquirrival do clube, já havia levado o título da Libertadores por duas vezes.

'Se conquistar um título mais uma vez, vou ser muito feliz, pois toda vez que vou para Porto Alegre eu sou lembrado por causa daquele título (de 2006)', reforçou, apontando que a possibilidade de brigar pela inédita Libertadores para o Corinthians serviu como motivação para ele aceitar a proposta para defender a equipe paulista.

O Corinthians estreia na Libertadores no próximo dia 15 de fevereiro, contra o Deportivo Táchira, na Venezuela, em jogo válido pelo Grupo 6, que também conta com o Cruz Azul, do México, e o Nacional, do Paraguai.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Camacho e o pai Anizio Camacho

    Acidente em casa tira vida de pai de Camacho; mãe e irmão do jogador são hospitalizados

    ver detalhes
  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo e opiniões de conselheiros: tudo sobre o tema impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes