Corinthians estreia no Paulistão de olho na Libertadores

Corinthians estreia no Paulistão de olho na Libertadores

O Corinthians dá a largada neste sábado no Campeonato Paulista com um objetivo bem definido: estrear bem na Copa Libertadores. O time tem sete jogos para recuperar o futebol que lhe deu o título do Campeonato Brasileiro antes de ir a Venezuela para enfrentar, no dia 15 de fevereiro, o Deportivo Táchira. O primeiro adversário dessa sequência é o Mirassol, às 17 horas, no estádio do Pacaembu.


'Uma competição empresta confiança a outra. Estão relacionadas. Não dá para desligar da tomada', afirmou o técnico Tite. Ele acredita que é possível conquistar as duas competições e lembrou que, quando estava no Grêmio em 2001, conquistou o Campeonato Gaúcho e a Copa do Brasil. No ano passado, o Santos de Muricy Ramalho e Neymar foi campeão do Paulistão e também da Libertadores. 'Vamos precisar do nosso nível de competitividade tal qual foi no Brasileiro. E isso não acontece naturalmente, temos de jogar bem, e o nosso rival hoje é o Mirassol'.

Fã incondicional dos Estaduais, Tite vê as competições regionais como um bom teste para o início do ano.

'Vamos enfrentar equipes qualificadas, não só os grandes. Tem a Ponte, tem a Portuguesa. O grau de dificuldade é alto'.

Tite teve tempo para treinar o time, diferentemente de 2011, quando pulou etapas da pré-temporada para enfrentar o Deportes Tolima, da Colômbia, na fase preliminar da Libertadores. Passou um bom período de treinos no CT, fez dois amistosos contra equipes fortes (Flamengo e Portuguesa) e não perdeu nenhum titular. Tudo ia bem até Adriano, que não joga neste sábado, criar mais uma crise dentro do clube.

Taticamente a equipe também não muda. Mantida a base campeã brasileira, ele repete o esquema 4-3-2-1, com três atacantes. Willian começa o ano como titular, roubando vaga de Danilo, e joga no ataque ao lado de Emerson e Liedson. No meio, Alex é o principal articulador e carrega a esperança do treinador de, enfim, repetir as boas atuações pelo Internacional (2006).

'Contra o Flamengo (amistoso em Londrina), precisávamos reter mais a bola. Por isso joguei com dois meias. Já em casa é necessário mais agressividade', disse Tite, ao explicar a opção pela entrada de Willian. O fato de o Paulistão classificar oito times para a fase final também ajuda a disputar a competição com mais tranquilidade. 'Isso é uma vantagem', admitiu o treinador.

MIRASSOL
O técnico Ivan Baitello, do Mirassol, sabe que a parada inicial no Paulistão será bastante indigesta. Ele preferia enfrentar algum time do interior e em casa do que estrear contra o atual campeão brasileiro e dentro do Pacaembu. 'É uma pedreira para o Mirassol como para qualquer outro time que vai enfrentar o Corinthians em sua casa e ao lado de sua torcida. Mas nosso time tem que acreditar e vamos tentar segurar o ímpeto do adversário', analisou Baitello.

O principal desfalque do time será o atacante Henrique Dias, que sentiu uma fisgada na coxa direita e está fora do duelo. Em seu lugar irá jogar Esley. No meio de campo, o volante Sérgio Manoel começa jogando. Ele ganhou a disputa com Acleisson.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Bruno Paulo jogará no Santa Cruz até o final de 2017

    Com apenas um jogo pelo Corinthians, atacante é emprestado até o fim do ano

    ver detalhes
  • Rodriguinho marcou o gol da vitória do Corinthians contra o Atlético-GO

    Corinthians se impõe fora de casa, vence Atlético-GO e assume liderança do Brasileirão

    ver detalhes
  • Quase a totalidade dos 15 mil presentes no Serra Dourada era corintiana

    Torcida do Corinthians domina o estádio Serra Dourada; comentarista e dirigente goianos se revoltam

    ver detalhes
  • Clayson canta o hino do Corinthians na primeira concentração

    VÍDEO: Clayson canta o hino do Corinthians na primeira concentração

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes