Patrocínio pedido pelo Corinthians pode ser o 2º maior do mundo, perdendo só pro Barcelona

Patrocínio pedido pelo Corinthians pode ser o 2º maior do mundo, perdendo só pro Barcelona

Hyundai está sendo cogitada pra patrocinar o Timão

Hyundai está sendo cogitada pra patrocinar o Timão

Não é nada modesta a pretensão do Corinthians para seu próximo contrato de patrocínio máster do seu uniforme. Dono dos valores mais altos pagos a um clube brasileiro, o Corinthians projeta um aumento de 50% do contrato que tem com a Hypermarcas (R$ 38 milhões, dos quais R$ 5,7 vão para Ronaldo). Se isso acontecer, só o Barcelona e teria um acordo mais vantajoso no mundo.

De acordo com o diretor de marketing corintiano, Ivan Marques, a pedida do Corinthians para os pretendentes a estampar sua marca no uniforme a partir de maio chega a R$ 56 milhões. Este valor, somado ao que paga a Fisk (R$ 10 milhões) para colocar sua marca na barra da camisa e a Tim (R$ 2 milhões), nos números do uniforme, chegaria a um montante arrecado pelo Corinthians de R$ 68 milhões por ano.

No Barcelona, a Qatar Foundation paga 30 milhões de euros por ano ao clube espanhol. Convertendo para reais na cotação atual, o preço é de R$ 69 milhões. No Real Madrid, o site de aposta Bwin paga 25 milhões de euros aos 'meregues', o que dá cerca de R$ 57 milhões. As pretensões de arrecadação do Corinthians estão registradas no orçamento disposto pelo departamento financeiro do clube no balanço final de 2011. Ele foi divulgado no início do ano. De acordo com o documento, o mínimo pretendido pelo Corinthians com patrocínio, somadas todas as fontes, é de R$ 64 milhões.

O clube já negocia com a Hypermarcas uma renovação do vínculo que está em vigor desde o início de 2010. No último sábado, o clube fez um agrado à Hyundai, montadora de automóveis da Coreia do Sul. A empresa asiática, contudo, nega interesse em patrocinar o clube. 'Eles (Hypermarcas) têm preferência de renovação conosco, mas o valor está sendo corrigido para entre 52 a 56 milhões', disse Marques em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

E não é só no patrocínio que o Corinthians sonha com valores astronômicos. Desde o ano passado o clube trabalha com a possibilidade de vender os naming rights do estádio em Itaquera por R$ 400 milhões, quantia recorde neste tipo de negócio no mundo. A diretoria de marketing está ciente da dificuldade de atingir o valor, mas não altera o discurso.

A tática para conseguir um valor aproximado é aumentar o tempo de cessão do nome da arena à empresa que batizar o estádio. O clube não rejeita a ideia de vender os naming rights para a mesma companhia que fechar o patrocínio.

Maiores patrocínios do mundo em 2011*
1º Barcelona (Qatar Foundation) - R$ 69 milhões
2º Real Madrid (Bwin) - R$ 57 milhões
3º Bayern de Munique (T-Mobile) - R$ 57 milhões
4º Manchester United (Aon) -R$ 55 milhões
5º Corinthians (Hypermarcas, Fisk e Tim) - R$ 50 milhões

*Levantamento do site Football Finance

As informações são do repórter Bruno Winckler, do iG

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Jadson treinou nesta quinta-feira e não será problema para final no Moisés Lucarelli

    Jadson volta, e Carille ensaia escalação do Corinthians para primeira decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Fiel esgotou bilhetes colocados à venda no Fiel Torcedor

    Em menos de uma hora, torcida do Corinthians esgota ingressos para decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Estreia da camisa preta será neste domingo, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli

    Corinthians define data de estreia do novo uniforme reserva

    ver detalhes
  • Jô marcou o gol legal ainda no primeiro tempo do Majestoso na Arena

    Após polêmica, Lucas Pratto admite toque na bola em gol do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes