Libertadores: Sob pressão, Corinthians enfrenta o Nacional paraguaio

Libertadores: Sob pressão, Corinthians enfrenta o Nacional paraguaio

O Corinthians faz o seu primeiro jogo em casa na Copa Libertadores pressionado a fazer gols. Contra o Nacional, do Paraguai, nesta quarta-feira, às 22 horas, no estádio do Pacaembu, pela segunda rodada do Grupo 6, Tite espera uma maior efetividade de seu ataque, justamente o setor do time que ninguém acreditava que se tornaria problemático pelo excesso de opções.


A média de gols na temporada é pífia para um time que conta com nomes como Liedson, Emerson, Jorge Henrique, que se revezam entre os titulares, e reservas de luxo como Adriano, Willian e Elton. Todos eles, além de Gilsinho estão inscritos na Libertadores e têm atuado no Campeonato Paulista. Esse poderio ofensivo não se comprovou dentro de campo. Em 13 jogos na temporada, 12 pelo Estadual e um pela Libertadores, o Corinthians só marcou 16 gols - média de 1,23 por partida.

Para Tite, esse é um problema que se deve mais à falta de pontaria e má fase de alguns jogadores do que o pouco poder de criação do time, que tem jogado com dois meias. 'No início (da temporada), a equipe criava pouco, mas depois organizamos e passamos a criar mais, mas ainda pecamos na precisão. Precisamos de uma maior volume maior até de média distância e até de bola parada', afirmou Tite.

O técnico até já tem em mente um número mínimo de finalizações para vencer o jogo desta quarta: entre 16 e 18. Ele usa como exemplo alguns jogos do Paulistão. Além disso, tem certeza que Liedson vai desencantar. 'Estou preocupado, claro, mas ele (Liedson) está com uma baita vontade de fazer gols'. Liedson, o artilheiro indiscutível do time em 2011, ainda não marcou em jogos oficiais nesta temporada.

Já Emerson, que não atua desde a partida contra o Deportivo Táchira, na estreia da Libertadores, fica no banco de reservas por não tem gás para atuar 90 minutos. Já Adriano sequer está relacionado para o jogo desta quarta. A dupla de ataque que enfrenta o Nacional será formada por Liedson e Jorge Henrique, municiados por Alex e Danilo.

Foi assim que o time treinou nesta terça. O 4-4-2 agora é formação adotada por Tite - a única mudança é a entrada do segundo volante Edenílson na lateral direita na vaga de Alessandro machucado. Com dois meias, Tite povoa mais o meio de campo e com isso o Corinthians tem dominado a maioria dos jogos que fez no ano e vencido por diferenças mínimas de gols.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Jadson pode ser relacionado para o clássico contra o Palmeiras

    Jadson pede para enfrentar o Palmeiras; desempenho contra o Água Santa será decisivo

    ver detalhes
  • Camacho e o pai Anizio Camacho

    Acidente em casa tira vida de pai de Camacho; mãe e irmão do jogador são hospitalizados

    ver detalhes
  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo e opiniões de conselheiros: tudo sobre o tema impeachment no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes