Edenílson: 'Pode me chamar de lateral-direito'

Edenílson: 'Pode me chamar de lateral-direito'

Edenílson vem jogando muito bem como lateral direito

Edenílson vem jogando muito bem como lateral direito

Há duas semanas, o técnico Tite se viu obrigado a improvisar o volante Edenílson na lateral direita em virtude das lesões do então titular Alessandro e do reserva imediato Welder. E o que parecia ser uma saída provisória logo surgiu sob a expectativa de ser uma grata solução para o setor. Bem defensivamente e ousado nas subidas ao ataque, o camisa 21 foi um dos destaques na vitória contra o Nacional-PAR, pela Libertadores, no último dia 7. Mantido no time, voltou a se destacar contra o Cruz Azul-MEX, quarta-feira passada, e agora, mesmo com o retorno dos concorrentes, deve permanecer entre os 11 iniciais.

'A concorrência é grande em qualquer setor, mas consegui evoluir bastante desde que cheguei ao clube e vivo o melhor momento técnico da minha carreira. Acho até que consegui me adaptar na lateral melhor e mais rápido do que esperava', avaliou o polivalente Edenílson ao MARCA BRASIL, que na segunda-feira, mesmo com a volta de Alessandro, seguiu como titular na lateral durante toda a movimentação tática realizada no CT Joaquim Grava.

Há dez dias, o camisa 21 admitiu que não pensava em mudar de posição, mas as boas atuações pelo lado direito mudaram essa mentalidade. 'Pode me chamar de lateral (risos). Se eu continuar tendo essa sequência, fazendo boas partidas, com certeza quero brigar por essa posição. Por que não? Vou continuar trabalhando forte e aproveitar o momento para conquistar meu espaço', completou.

Com a posição de origem como meia, Edenílson recuou para a função de volante nos tempos do Caxias, onde se destacou pela excelente saída de jogo e boa finalização. Por isso, em sua auto-avaliação, o principal desafio de jogar na lateral está justamente na recomposição defensiva necessária para quem atua no setor. 'Minha adaptação tem sido mais defensiva. Ainda estou pegando o jeito para fechar com rapidez e agilidade a linha defensiva de quatro atletas. Na frente, é mais tranquilo', afirmou, que em 40 jogos pelo Timão, ainda não desencantou.

'Estou aguardando esse gol, mas não tenho pressa. Que seja em um momento que equipe realmente esteja precisando do gol'.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Patch que será usado pelos jogadores no Dérbi de quarta-feira

    Rivalidade à parte: Corinthians e Palmeiras se unem e usarão logo no clássico

    ver detalhes
  • Na última vez em que esteve na Arena, Timão derrotou o Grêmio Novorizontino

    Corinthians muda planos e marca treino para a Arena antes do Dérbi

    ver detalhes
  • Jadson contra o Água Santa no CT do Corinthians

    Jadson melhora, Carille vê chance de reestreia antecipada, mas não diante do Palmeiras

    ver detalhes
  • Guilherme pode perder clássico em Itaquera

    Opção no sábado, Guilherme vira preocupação para Dérbi; goleiro retorna

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes