Polícia Civil apreende munição na casa de integrante da Mancha Verde

Polícia Civil apreende munição na casa de integrante da Mancha Verde

Polícia Civil apreende munição na casa de integrante da Mancha Verde

Polícia Civil apreende munição na casa de integrante da Mancha Verde

O cerco para as torcidas organizadas está ficando cada vez menor. Irmão de André, torcedor palmeirense morto durante a briga envolvendo integrantes da Mancha Verde e da Gaviões da Fiel antes do clássico do último domingo, Tiago Alves Lezo, de 21 anos, foi preso na última segunda-feira e viu sua situação ficar ainda mais complicada nesta quinta-feira. A Polícia Civil foi até a casa do integrante da organizada do Palmeiras e apreendeu diversos materiais, como munições, cassetete e canivete.


Tiago Alves Lezo era irmão gêmeo de André e está preso desde segunda-feira. Na sua casa, a polícia encontrou munições de arma de fogo, canivete, cassetete, além de várias camisas da Mancha Verde, principal organizada palmeirense, e um quadro, onde o mascote da torcida está apontando dois revólveres. Vale lembrar que o outro irmão é Lucas Alves Lezo, vice-presidente da Mancha.

A Polícia Civil segue buscando integrantes das duas torcidas organizadas que estavam no confronto do último domingo. Cinco integrantes da Mancha Verde também foram presos após a polícia ir até a sede da torcida. Na Gaviões da Fiel, a polícia apreendeu computadores e R$ 150 mil, além de levar um torcedor por porte de maconha.

Como tudo começou...
Por volta das 10 horas da manhã do último domingo, cerca de 500 pessoas se envolveram em uma confusão envolvendo integrantes da Mancha Verde e da Gaviões da Fiel na Avenida Inajar de Souza. Durante o confronto, que teria sido marcado pela internet, foram usadas pedaços de madeira, barras de ferro, pedras e armas de fogo, principalmente no lado dos corintianos.

O resultado do confronto foi de duas mortes de integrantes da Mancha Verde. O primeiro que veio a falecer foi André Alves Lezo, irmão de Tiago e Lucas, que recebeu um tiro na cabeça e não conseguiu escapar, tendo sua morte decretada ainda no domingo. Após ficar internado por alguns dias, com traumatismo craniano, Guilherme Vinícius Jovanelli também faleceu nesta semana.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) acredita que o confronto foi uma retaliação dos corintianos pela morte de Douglas Silva, integrante da Gaviões da Fiel, e que foi morto no ano passado após ser espancado por integrantes da Mancha Verde. Depois, ele teve seu corpo jogado no Rio Tietê. Devido a confusão, as duas torcidas foram proibidas pela Federação Paulista de Futebol (FPF) de entrarem em todos os estádios paulistas com instrumentos, roupas e bandeiras.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Camisa do Corinthians criada por torcedores em homenagem à Chape

    Corinthians bate o martelo sobre homenagens à Chapecoense

    ver detalhes
  • Brasileirão agora tem quatro vagas - não três - à fase de grupos da Libertadores

    Conmebol anuncia novidade, e Corinthians volta ao páreo por vaga direta na Libertadores

    ver detalhes
  • Alan Santos tem conversas avançadas com Corinthians

    Corinthians negocia contratação de volante do Coritiba, diz portal

    ver detalhes
  • Giovanni Augusto treinou como lateral nesta terça-feira

    Giovanni na lateral, mudança na zaga e susto de Rildo: o treino desta terça do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes