Marquinhos: a um mês da maioridade e Libertadores

Marquinhos: a um mês da maioridade e Libertadores

CONFIRA A ENTREVISTA COM O ZAGUEIRO DO CORINTHIANS:

Qual presente quer ganhar no aniversário de 18 anos?
Vem sendo falado de uma renovação de contrato, e isso para mim seria um grande presente. Meu contrato vai até (30 de abril de) 2014, mas a diretoria está pensando em fazer uma renovação e aumentar o salário. Vim da disputa da Copa São Paulo e isso ainda não aconteceu.

Você tem 1,80m, não é dos maiores zagueiros, é do tamanho do Chicão. Como compensa a média estatura?
Minha característica não é de ser um zagueiro grande, forte. Então eu compenso com bom posicionamento, com bom passe também, com boa velocidade. Isso, acho que tenho bastante.

Já parou para pensar que o Corinthians não tem tradição em revelar zagueiro?
Sim. Comigo aconteceu de forma muito precoce, mas nada veio à toa. Tudo isso, acredito, seja merecimento, com sacrifício do dia a dia da base. Lá, todos gostavam de mim pelas minhas características dentro e fora de campo também. Sempre fui uma pessoa muito exemplar, tanto na escola como no futebol.

Você assiste aos jogos quando não é relacionado?
Sim, estou sempre acompanhando, até mesmo para aprender uma experiência a mais. Uma olhada a mais é sempre bom. Cada vez mais você vai se capacitando.

O Mano Menezes (técnico da Seleção Brasileira) te colocou na pré-lista dos Jogos Olímpicos. Dá para ir a Londres com o Thiago Silva?
Tem que sonhar, tem que ter ambição. Se eu não acreditar em mim mesmo, quem é que vai acreditar? É no dia a dia, no trabalho, com foco aqui no Corinthians primeiramente, procurando meu espaço, aproveitando as oportunidades. Se chegar até junho em uma boa fase, pronto e preparado, com certeza vai ser um grande sonho realizado.

Antes da Olimpíada, o sonho pode ser disputar a Libertadores...
Sempre pensei nisso, a todo instante. O grande sonho de todo jogador que vem da base do Corinthians é disputar uma Libertadores e ser campeão. É o que todos lá almejam, sonham. Com certeza, quem conquistar esse título vai ficar marcado aqui. Então a gente tem que ter ambição, esse sonho. A todo momento eu sonhava com isso, e está cada vez mais perto. Tenho que continuar trabalhando.

No domingo, contra o Paulista, você vai fazer dupla com o Leandro Castán porque o Chicão está suspenso. Pode ser um dos últimos jogos para mostrar trabalho antes de uma nova lista da Libertadores. Aumenta a pressão?
Não. Estou tranquilo. Se essa oportunidade vier, vai ser em boa hora, então vou me dedicar ao máximo. Tem que estar sempre pronto para tudo, falando "olha, estou aqui, se precisar pode contar comigo".

Fonte: Terra - Esportes

Enviado por: Munique

Veja Mais:

  • Patch que será usado pelos jogadores no Dérbi de quarta-feira

    Rivalidade à parte: Corinthians e Palmeiras se unem e usarão logo no clássico

    ver detalhes
  • Na última vez em que esteve na Arena, Timão derrotou o Grêmio Novorizontino

    Corinthians muda planos e marca treino para a Arena antes do Dérbi

    ver detalhes
  • Jadson contra o Água Santa no CT do Corinthians

    Jadson melhora, Carille vê chance de reestreia antecipada, mas não diante do Palmeiras

    ver detalhes
  • Guilherme pode perder clássico em Itaquera

    Opção no sábado, Guilherme vira preocupação para Dérbi; goleiro retorna

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes