Jogadores chegam ao Brasil e reclamam do tratamento no Equador

Jogadores chegam ao Brasil e reclamam do tratamento no Equador

O tom no desembarque do Corinthians no Brasil, na tarde desta quinta-feira, foi de insatisfação. Os jogadores reclamaram muito do tratamento recebido no Equador, onde empataram em 0 a 0 com o Emelec, no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores.

O atacante Emerson foi um dos mais indignados com a situação. O Sheik revelou que até os torcedores rivais atiraram até spray de pimenta no gramado. 'Tem gente que fala que em Libertadores é normal copo de urina atirado em campo e a porrada comer solta. Eu não acho. Vocês não sabem, mas até spray de pimenta atiraram no campo', disparou o jogador.

Já o meia Alex se queixou da arbitragem, mas também pediu uma melhor atuação do Corinthians no jogo de volta, no Pacaembu.

'Eu nunca vi arbitragem pró-Brasil na Libertadores. Temos fama de cai-cai... Temos de jogar bola no Pacaembu. Eu entrei mais calmo, sei que na bola temos mais técnica. Temos de ter frieza no próximo jogo. A gente aprendeu. Temos de nos controlar', declarou o camisa 12.
 

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Cássio (à dir.) foi apresentado como reforço do Corinthians ao lado de Felipe, hoje no Porto

    'Nunca me imaginei jogando no Corinthians': Cássio conta bastidores da chegada ao Timão

    ver detalhes
  • Corinthians/Americana pode não voltar a quadra no segundo semestre

    Campeão nacional, Corinthians/Americana chega ao fim, diz jornal

    ver detalhes
  • Pedrinho jogou apenas dez minutos nos últimos dez jogos do Corinthians

    Dez minutos nos últimos dez jogos... Pedrinho 'some' em meio à decisões e boa fase do Corinthians

    ver detalhes
  • De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes