Libertadores: Corintianos dizem não temer pressão em São Januário

Libertadores: Corintianos dizem não temer pressão em São Januário

O elenco corintiano embarcou no início da tarde desta terça-feira para o Rio, visando o jogo desta quarta, contra o Vasco, pelas quartas de final da Copa Libertadores, garantindo não temer a forte pressão que deverá encarar em São Januário, que estará lotado de vascaínos neste confronto de ida do mata-mata da competição continental.


O goleiro Cássio, que ganhou o posto de Júlio César após o ex-titular ser barrado, teve duas boas atuações contra Emelec nos confrontos das oitavas de final e lembrou que o time já conseguiu suportar bem o clima hostil proporcionado pelos torcedores equatorianos em Guayaquil, no jogo que terminou empatado por 0 a 0.

'Lá em São Januário sempre tem pressão, mas também foi assim contra o Emelec e a gente conseguiu bom resultado', lembrou Cassio, se referindo ao fato de que o empate deu tranquilidade para o Corinthians se classificar no jogo de volta, no Pacaembu, onde ganhou por 3 a 0.

Já o lateral Alessandro, um dos mais experientes do atual elenco corintiano, foi outro que minimizou nesta terça a importância que a torcida vascaína poderá ter em sua tentativa de apoiar a equipe da casa e desestabilizar o time paulista. 'A gente espera pressão, sabemos que vai ter, mas estamos acostumados', enfatizou o jogador.

Depois de desembarcar no Rio, o Corinthians realizará o seu último treino de preparação para o jogo com o Vasco na noite desta terça-feira, em São Januário, onde os jogadores farão reconhecimento do gramado. Por meio de nota publicada em seu site oficial, o clube informou que a atividade será fechada ao público.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes