Tite doma o gavião da Libertadores

Tite doma o gavião da Libertadores

Uma palavra define o anseio do Corinthians em conquistar a Taça Libertadores da América: obsessão. Após empatar o primeiro jogo das quartas de final do torneio, por 0 a 0, contra o Vasco, nem a estreia no Campeonato Brasileiro, do qual é atual campeão, contra um grande rival histórico, o Fluminense, neste domingo, no Pacaembu, é capaz de diminuir a pressão sobre os corintianos. E, além de estar jogando um bom futebol, tudo que for válido para somar forças em prol da inédita conquista tem sido usado no clube. Até mesmo no âmbito animal.

Nesta sexta-feira, depois de conceder sua tradicional entrevista no CT Joaquim Grava, onde o assunto principal não foi o Fluminense, mas sim a Libertadores, o próximo e decisivo jogo contra o Vasco, na próxima quarta-feira, arbitragem e tudo que engloba a competição, Tite recebeu uma visita ilustre: um gavião. A ave, que tem perambulado pelo CT nos últimos dias, como tivesse um recado a dar para o comandante, ficou na porta da sala de imprensa lhe esperando. E, para retribuir o carinho e ouvir o segredo, o técnico do Timão não fez feio. Foi até o gavião, acariciou-o, posou para fotos e, sem hesitar, mesmo às vésperas do jogo de debute do Brasileirão, enfatizou: 'O nome dele é Gavião da Libertadores', disse, sorrindo.

Entre uma carícia e outra no bicho, Tite demonstrou algo que é comum no futebol desde os primórdios: a crença e fé em atitudes e situações que rondam o clube, trazendo em isso para si como algo positivo que supera a superstição nua e crua. Tite, assim como todos os seus jogadores e a torcida, está obcecado por debutar num título de Libertadores em sua carreira e alcançar a glória máxima que resta ao Timão.

Ainda restam, pelo menos, mais cinco jogos - além do Vasco, dois das semifinais e mais dois da grande final - e, se para isso for preciso apelar até para a mística da sorte, que assim seja feito.

'Tomara que esse gavião fique por aqui e nos dê sorte (risos)', finalizou Tite.
 

Reportagem de Felipe Piccoli e Juliano Macedo

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Gol de Balbuena abriu o placar nesta quarta-feira

    Balbuena e Pedrinho marcam, Corinthians despacha colombianos e avança na Sul-Americana

    ver detalhes
  • Embalado sob o comando de Carille, Timão alcançou marca obtida há 80 anos

    Corinthians de Carille iguala segunda maior invencibilidade da história alvinegra

    ver detalhes
  • Romero em ação contra o Fluminense, no Maracanã

    Fora contra o Patriotas, Romero vira dúvida para o duelo com o Flamengo na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Guilherme Arana segue no Corinthians

    Clube espanhol faz oferta milionária por Arana e se torna mais um a ouvir 'não' do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes