Vasco vê possível impaciência da torcida como trunfo contra o Timão

Vasco vê possível impaciência da torcida como trunfo contra o Timão

1.2 mil visualizações 21 comentários Comunicar erro

O Vasco não quer só sofrer a pressão dos corinthianos que estarão no Pacaembu na decisão desta quarta-feira por uma vaga na semifinal da Copa Santander Libertadores. Ciente da cobrança que existe sobre os jogadores do time paulista por uma conquista da competição continental, os vascaínos esperaram que o nervosismo dos torcedores, com o passar do tempo, possa resultar em um mal desempenho dentro de campo.

Para o técnico Cristovão Borges, em função do total equilíbrio que pauta o confronto, a pressão de ter que alcançar o resultado e a vontade de conquistar a primeira Libertadores da história do clube pode prejudicar a atuação de algumas peças.

- Pelo equilíbrio que temos no duelo isso pode influenciar. A torcida pode pressionar, pois no Pacaembu é muita pressão. Existe uma obsessão grande pela Libertadores e os profissionais são muito cobrados por isso – afirmou o treinador que já atuou pelo time paulista.

- Esse jogo não tem nada de tranquilo. Nossa preparação não pode ser diferente do pensar em ganhar o jogo. Não podemos ficar pensando em só defender, em só administrar a partida. Precisamos defender bem e atacar bem - concluiu.

O lateral Fagner concorda com o treinador. Para o camisa 23, o fato do Corinthians nunca ter conquistado o torneio pode ser aproveitado pelo Vasco, desde que os jogadores façam a sua parte.

- Depende da situação do jogo, com o passar do tempo e o resultado. Existe uma pressão do lado deles pelo fato de não terem conquistado uma Libertadores. Essa pressão a gente deixa para o lado deles. Temos que entrar e fazer a nossa parte – afirmou o lateral.

Fonte: Lancenet

Enviado por: Rafael

Veja Mais:

  • Inicialmente exposta no Memorial, a estátua de Sócrates está na Arena Corinthians

    Conheça o escultor Laércio Alves, que homenageou Sócrates em estátua exposta na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade, atual e ex-presidentes do Corinthians

    Corinthians registra déficit de R$ 35 milhões em 2017; veja números do balanço financeiro

    ver detalhes
  • Renovação, declaração do Balbuena e a posição do Meu Timão

    [Danilo Augusto] Renovação, declaração do Balbuena e a posição do Meu Timão

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez, Roberto de Andrade e Gobbi, últimos presidentes do Corinthians

    Diretor financeiro do Corinthians analisa detalhes do balanço de 2017; leia a entrevista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes