O Vasco ajudou o Corinthians ter a segunda maior renda desde a criação do real

O Vasco ajudou o Corinthians ter a segunda maior renda desde a criação do real

A venda de ingressos gerou R$ 2.723.055 na partida contra o Vasco

A venda de ingressos gerou R$ 2.723.055 na partida contra o Vasco

O Corinthians registrou a segunda maior renda de sua história desde a criação do real, em 1994, na partida desta quarta contra o Vasco. A venda de ingressos gerou R$ 2.723.055. Por pouco, não foi batido o recorde de R$ 2.949.424 atingido contra o Flamengo, em 2010, pelas oitavas de final da Libertadores.

A torcida do Vasco ajudou o time paulista a superar a segunda melhor marca anterior, os R$ 2.286.061 obtidos na partida contra o Emelec nas oitavas-de-final. Os vascaínos compraram todos os seus ingressos, enquanto poucos equatorianos foram ao Pacaembu.

Nas semifinais, a diretoria do Corinthians não tem a garantia de que conseguirá bater o recorde. Principalmente por causa dos descontos oferecidos em seu programa de fidelidade para o sócio-torcedor.

O preço médio cobrado por ingresso no jogo de 2010 contra o Flamengo foi R$ 82,9. Nesta quarta, o valor médio foi de R$ 75,6, o que explica a dificuldade que o alvinegro terá para quebrar o recorde, já que os dirigentes prometeram não aumentar os preços.

Fonte: Blog Perrone

Enviado por: Leonardo

Veja Mais:

  • Marciel pode ser opção para Carille nesta quarta-feira

    Marciel é liberado e pode ser relacionado pelo Corinthians para viagem a Chapecó

    ver detalhes
  • Corinthians é líder mundial nas redes sociais

    Corinthians é a entidade esportiva com melhor performance nas redes sociais do mundo, diz estudo

    ver detalhes
  • Corinthians de Rodriguinho tropeçou no Vitória no último sábado

    Chances de título do Corinthians diminuem após primeira derrota; veja probabilidades

    ver detalhes
  • Léo Santos deve ganhar vaga de titular contra Chapecoense

    Desfalques, prováveis titulares... Corinthians se reapresenta de olho na Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes