Timão deixa de ganhar R$ 1,85 milhão em um mês sem patrocínio na camisa

Timão deixa de ganhar R$ 1,85 milhão em um mês sem patrocínio na camisa

Corinthians segue sem patrocinador indefinido para 2012

Corinthians segue sem patrocinador indefinido para 2012

Campeão brasileiro, semifinalista da Libertadores, dono do estádio que receberá a abertura da Copa do Mundo, das maiores audiências nas transmissão na televisão... Mesmo com tudo a seu favor, o Corinthians ainda não encontrou um patrocinador master para a sua camisa.

Nesta quinta-feira, fez um mês que o clube ficou sem parceiro principal — a última partida com patrocínio na camisa foi a eliminação do Paulistão, contra a Ponte Preta, dia 22 de abril. Assim, o clube deixou de arrecadar R$ 1,85 milhão em maio.

“O prazo para acertarmos o patrocínio é quando acharmos o valor que queremos. Algo que a camisa do Corinthians mereça”, afirmou ao DIÁRIO o presidente do clube Mário Gobbi.

A última vez que o Timão havia passado por essa situação remete a 2009, quando Ronaldo chegou. Mas, depois, o clube acertou contrato com a Hypermarcas —e Ronaldo ganhava uma parte do valor.

Com a chegada do Fenômeno, os investimentos feitos no Alvinegro aumentaram substancialmente. Em 2009, o clube recebeu R$ 37,6 milhões e, no ano seguinte, a receita foi de R$ 47,3 milhões. Já na temporada passada, os parceiros injetaram R$ 57,1 milhões. Porém, com a valorização da marca Corinthians, ficou mais difícil achar patrocinador nesse nível.

“O clube atingiu um patamar elevadíssimo e, com as mudanças socioeconômicas ocorridas no mundo, claro que diminui o número daqueles com possibilidade de competir nisso. Mas existem vários negócios em curso e, quando chegarmos ao valor que achamos justo para a camisa, o patrocínio será fechado”, afirmou Gobbi.

A falta de um ídolo como Ronaldo também pode prejudicar a transação. A aposta era em Adriano, mas, como todos sabem, o negócio fez água.

Mistério/ Atualmente, até mesmo as placas de publicidade no CT do Parque Ecológico, que antes estampavam os logos da Hypermarcas, estão pintadas de preto. Para mudar tal cenário, o departamento de marketing do clube trabalha em silêncio. Os envolvidos tentam manter em segredo o valor pleiteado para o patrocínio.

“Isso é um assunto reservado e não posso tornar público, sob pena de prejudicar todo o trabalho que está sendo feito como uma cirurgia plástica pelo departamento de marketing”, desconversou o presidente.

Timão baixa a pedida e topa negócios variados
O sonhado contrato de R$ 50 milhões, que chegou a estar apalavrado com a Hyundai, virou coisa do passado no departamento de marketing corintiano.

Hoje em dia, se aparecer uma empresa disposta a pagar R$ 40 milhões por temporada para ficar com todos os espaços vagos no uniforme, o contrato será assinado na mesma hora.

O Corinthians conta atualmente com apenas dois parceiros: a Fisk na barra da camisa e a Tim dentro do número dos atletas. Estão livres peito e costas, as mangas, os omoplatas e as axilas.

Além de reduzir drasticamente sua pedida, o Corinthians ainda se dispõe a abrir concessões aos interessados em patrocínio. Com a Hyundai, o clube exigia que todos os espaços fossem adquiridos num único contrato. Neste momento, o marketing aceita vender os patrocínios de maneira separada, com valores individuais. Topa até que o contrato seja apenas até o final do ano, em vez de durar um ano.

O Corinthians só não cede em um ponto: vai manter os atuais contratos com Fisk e Tim em vigência, mesmo diante da eventual exigência de um interessado em patrocinar toda a camisa.

Fonte: Jornal Bom Dia São José

Veja Mais:

  • Romero será um dos titulares na última partida do ano

    Libertadores, vingança e tributo: Corinthians encara Cruzeiro neste domingo

    ver detalhes
  • Patch de homenagem a Chapecoense na camisa do Corinthians

    Veja imagens da camisa do Corinthians com o patch da homenagem a Chapecoense

    ver detalhes
  • Marinho vem sendo pedido por torcedores do Corinthians para 2017

    Pedido pela torcida do Corinthians, Marinho admite deixar Vitória em 2017

    ver detalhes
  • Simi passou sete anos no Corinthians

    Simi reclama de saída do Corinthians e projeta 'final às avessas' da LNF no Parque São Jorge

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes