Libertadores: Gol fora será 'fundamental' para Corinthians, diz Danilo

Libertadores: Gol fora será 'fundamental' para Corinthians, diz Danilo

Libertadores: Gol fora será 'fundamental' para Corinthians, diz Danilo

Libertadores: Gol fora será 'fundamental' para Corinthians, diz Danilo

Tanto nas oitavas quanto nas quartas de final da Libertadores, o Corinthians empatou por 0 a 0 fora de casa e buscou a vitória na partida de volta, no Pacaembu, para se classificar. A receita usada diante de Emelec e Vasco, respectivamente, no entanto, não poderá ser seguida contra o Santos, nas semifinais. Pelo menos foi o que disse o meia Danilo, que apontou a necessidade de marcar gols na Vila Belmiro nesta quarta-feira, no jogo de ida, para ter mais tranquilidade na volta.


'O gol fora será fundamental. Temos que marcar porque vai nos ajudar. Jogar lá é muito difícil. Sem a bola vamos procurar marcar, tirar espaços. Mas com a bola, temos a característica de atacar e buscar o gol. Vamos ter chances lá também. Temos de fazer um grande jogo, ir bem na Vila é fundamental', declarou o jogador.

Mas para isso o Corinthians terá que superar a má fase do Campeonato Brasileiro. A equipe está tendo um péssimo início na competição, somou apenas um ponto nas quatro primeiras rodadas e amarga a lanterna. Danilo lembrou que a Libertadores é considerada prioridade no clube e minimizou o momento na competição nacional.

'Esta fase não interfere, seguimos com a mesma motivação contra o Santos. Claro, era melhor ter somado mais pontos no Brasileiro, se você não começa bem pode faltar no final, mas é um torneio longo e na Libertadores temos só mais quatro jogos para sermos campeões. Por isso, nosso pensamento e nossas forças estão nesses jogos', apontou.

Foi justamente Danilo o autor do único gol corintiano no Campeonato Brasileiro, no empate por 1 a 1 diante do Figueirense, na última quarta. Agora ele é aposta de gols da equipe também para a Libertadores e, nesta segunda-feira, participou do treinamento atuando mais ofensivamente, quase como um centroavante.

O jogador encarou com naturalidade esta nova função e disse que já atuou de forma parecida em outras oportunidades. 'Nunca joguei de centroavante, mas de atacante sim. Não sou homem de jogar parado, jogo me movimentando, buscando a bola. Mas também posso chegar como surpresa', analisou.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes