'Maior' goleiro da América, Cássio evita falar sobre invencibilidade na Libertadores

'Maior' goleiro da América, Cássio evita falar sobre invencibilidade na Libertadores

Cara de mau, 1,95 m de altura. Invicto na Libertadores, onde está há 450 minutos sem levar gol. Estes são apenas alguns aspectos do novo ídolo da Fiel. O goleiro Cássio, que só disputou nove partidas pelo Corinthians, tem nas mãos uma grande responsabilidade para o jogo de volta com o Santos, na próxima quarta-feira, no Pacaembu. Se continuar imbatível e não deixar Neymar & Cia. balançarem as redes, garantirá o Timão na inédita final do torneio continental. Pressão que não assusta o camisa 24 do Timão.

'Nem penso nisso, se você ficar pensando muito que se não levar gol, classifica, não dá certo. Tem que continuar trabalhando. Temos que pensar em jogar bem', destacou Cássio, em um bate-papo com o Marca Brasil.

Autor de grandes defesas diante do Santos, Cássio tem um retrospecto impressionante. Nas nove vezes em que jogou pelo Timão, só levou três gols. Nenhum deles na Libertadores. Isso já rende algumas brincadeiras dos corintianos, que dizem que ele é o ‘maior goleiro da América’ , utilizando seu desempenho e a altura como gancho. Ao ser questionado sobre sua estatura, o arqueiro sorri.

'Não sei se assusta os atacantes, mas me ajuda em alguns lances', afirmou Cássio, que divide sua boa fase com o empenho de todos os jogadores na marcação, que impedem que os adversários cheguem com facilidade na sua frente. 'Nossa defesa está indo bem por causa do time em geral. Todo mundo ajuda, não é só a linha defensiva. Isso facilita a defesa não levar gol', disse.

Prova disso é que o Corinthians levou apenas dois gols na competição em 11 partidas - nenhum com Cássio, e tem, em média, a segunda melhor da história (0,18), atrás apenas do Junior Barranquilla, que levou apenas um gol em seis jogos na edição de 1968 (0,17).

Graças a este bom desempenho, Cássio ganhou a confiança do torcedor e ostenta a titularidade com segurança. Tudo isso fez sua vida mudar. 'Estou vivendo o momento, sei que mudou bastante. Quando saio na rua recebo o carinho das pessoas. Tem que manter a tranquilidade e continuar treinando', disse o goleiro, que recebeu um carinho especial após a partida. 'Minha mãe está em casa, me deu um abraço', revelou.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Índio deu a vitória ao Corinthians/UNIP

    Com gol no fim, Corinthians vira para cima do Sorocaba e se aproxima do título nacional

    ver detalhes
  • Oswaldo comandou atividades desta segunda-feira

    Oswaldo esboça Corinthians para duelo com Cruzeiro; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Oya é um dos destaques do Timão na disputa no Sul do Brasil

    Timão joga bem, mas não impede segunda derrota na Copa Internacional Sub-20

    ver detalhes
  • Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes