Narciso revela conversa para virar treinador do Corinthians em 2014

Narciso revela conversa para virar treinador do Corinthians em 2014

Narciso chegou para ser treinador do sub-20 do Corinthians há cerca de um ano e já conquistou a diretoria do clube. Venceu a Copa São Paulo deste ano e lapidou diversos jogadores que tem um futuro promissor, como o zagueiro Marquinhos, aproveitado no profissional. O prestígio é tanto que, em entrevista exclusiva ao R7, o ex-atleta revelou que conversa com o clube para assumir o profissional quando estiver com quarenta anos. Isso será em 2014.

— Já tive proposta [para treinar outros times], mas no momento não é o que eu penso. Eu tenho uma conversa com o Corinthians de poder assumir o time profissional quando eu tiver 40 anos. Então, até os meus 40 anos, a não ser que o Corinthians me mande embora, eu continuo aqui.

Enquanto espera a data chegar, o ex-volante do Santos ganha experiência na base. Apesar de toda a estrutura oferecida pelo Corinthians, no entanto, Narciso é implacável ao reclamar da falta de atenção de Tite e da comissão técnica do time profissional. Segundo ele, é preciso olhar mais para as crias da casa. Para ilustrar, ele usou como comparativo seu ex-clube, famoso por formar grandes atletas, como Neymar e Robinho.

— A diferença é que o Santos acredita mais nos atletas da base. Eles colocam para jogar no profissional. O Corinthians tem mais dificuldade nessa transição da base para o profissional. O Corinthians fica com receio de apostar no jogador. Acho que já teve um tempo em que apostava mais e o Corinthians precisa resgatar isso, acreditar na base. Só assim vai ter novamente um ídolo nascido na sua casa.

Para Narciso, o que falta é uma aproximação entre profissional e base. Ele se ressente da inexistência de coletivos entre as duas equipes. Conversas com Tite também são raras. Falta um canal de comunicação mais fácil e prático para que os garotos possam ter mais contato com o time principal e assim habituar-se ao ritmo diferenciado.

— Não tenho acesso nenhuma ao Tite. Tive acesso a ele, ao profissional, quando fomos disputar a final da Copa São Paulo. O Andrés pediu para a gente treinar no CT do profissional. Estou há um ano no profissional do Corinthians e só teve um coletivo com eles. Isso é pouco. Os clubes gastam de seis a sete milhões no ano na base. Não é possível que um time como o Corinthians não tenha nem um atleta para se colocar por ano.

História de superação

Narciso teve sua carreira interrompida quando estava no auge, aos 25 anos. Em janeiro de 2000, o então jogador foi diagnosticado com leucemia. Depois de superada a doença, ele voltou ao Peixe para trabalhar na base, antes de ser contratado pelo Corinthians. Embora lembre com saudosismo de seus tempos de atleta, o técnico não lamenta seu destino, mas tem consciência do que teve que deixar para trás.

— Não sei onde eu poderia ter chegado, mas sei onde eu queria ter chegado. Queria ter ido para a Europa, poderia ter disputado uma Copa. Tive a felicidade de participar de Olimpíadas, jogar dez anos em time grande. Aquilo que eu fiz ficou como história. Eu não penso muito no que não foi realizado.

Por conta de sua história de superação, Narciso acredita que os jovens com quem trabalha tem um motivo a mais para usá-lo como exemplo e ouvir seus conselhos.

— Eu tenho tido facilidade comunicação. Por ser ex-atleta, você conhece os atalhos, sabe o que vai acontecer. Eles querem chegar onde eu cheguei. Eu procuro ser amigo, aconselhar. Porque treinador da base é pai, amigo, psicólogo, professor. Precisa saber o que o garoto tem de dificuldade fora do campo. Não é só dar treino.

Narciso revela conversa para virar treinador do Corinthians em 2014

Fonte: r7

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes