Willian: pronto para suar sangue na Libertadores

Willian: pronto para suar sangue na Libertadores

Chama o Willian. Esta é a solução utilizada por Tite em muitas partidas e em momentos delicados. Foi assim contra o Emelec-EQU, quando o técnico decidiu improvisá-lo como centroavante. Por conta disso, o atacante vive um constante entra e sai do time. Ganhou até o rótulo de talismã da Fiel, por entrar e mudar o cenário das partidas. No entanto, não é assim que o camisa 7 quer ser lembrado.

'Não gosto, não é sempre que vou entrar e resolver todos os jogos. Fiz 79 jogos e 54 como titular. Ninguém quer ficar no banco. Eu trabalho e respeito para ser titular', afirmou em conversa com a reportagem do MARCA BRASIL.

E o atacante terá essa chance amanhã contra a Ponte Preta. No Moisés Lucarelli, ele fará de tudo para convencer Tite a colocá-lo para substituir o suspenso Emerson, quarta-feira, contra o Peixe, pela Libertadores. Favorito na disputa, Willian está animado, pois poderá atuar na função que mais gosta: aberto pela ponta com liberdade para atacar.

'É minha posição preferida, claro que o Tite faz um rodízio grande na frente com o Emerson, Alex, Danilo para ter uma movimentação e dar trabalho ao adversário. Já estou adaptado, mais ainda pelo lado', ressaltou o camisa 7.

Em seu favor, Willian tem a velocidade. Tite sabe que precisará dele para surpreender o Santos nos contra-ataques. Sempre elogiado pelo comandante por causa de sua intensidade, o jogador tem a receita para agradar o técnico e a torcida em um jogo decisivo.

' Tenho que me preparar e fazer o que sempre faço em campo. Em uma oportunidade como essa, tem que suar sangue para sair vitorioso', disse de forma enfática o corintiano.

E essa disposição vale tanto com a bola nos pés como na hora de marcar a equipe santista. Willian reconhece, que quando chegou ao Corinthians, precisou aprender a marcar. Como consequência, se afastou um pouco da área e viu seus gols ficarem mais escassos. Até agora, ele não marcou na Libertadores e nem no Brasileirão. Foram apenas cinco gols no Paulista.

'Como você marca , não chega tanto ao gol. Tem que ver pelo lado do time. Eu sou solidário, ajudo muito. O importante é todo mundo se ajudar e não deixar de correr. Claro que é legal ficar lá na frente e fazer gols. O importante é ajudar na parte tática, no coletivo', exaltou.

Com toda essa disposição para ajudar taticamente, Willian aguarda apenas uma conversa de Tite para deitar no travesseiro e sonhar com uma boa atuação contra o Santos.

Reportagem: André Pires e Felipe Piccoli

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes