Equilíbrio e maturidade, as armas do Timão para chegar à final

Equilíbrio e maturidade, as armas do Timão para chegar à final

A voz serena e a frieza de Alex poderiam muito bem retratar o foco do Corinthians para enfrentar o Santos, na segunda partida da semifinal da Libertadores. A maturidade atingida pelo time corintiano faz os jogadores esquecerem que estão próximos da final do torneio continental, apesar de terem a vantagem do empate - pela vitória por 1 a 0 no primeiro jogo, na Vila Belmiro - para alcançar o feito inédito na história do clube. Fato que faz o meia, com um título continental no currículo, acreditar não só na classificação, mas no título.

'Só vou me sentir na final no momento em que o encerrar a partida no Pacaembu. Até lá, nós temos que estar atentos. É uma vantagem mínima. Não tem porque pensarmos diferente, principalmente quando falamos de clássico. Essa imprevisibilidade tem um peso ainda maior nesse tipo de partida. Como falei, estamos no caminho certo. Vamos focar no trabalho e esquecer qualquer coisa que possa tirar nossa atenção do objetivo maior', disse Alex, que conquistou a Libertadores em 2006, pelo Internacional.

A experiência de Alex na disputa do torneio aponta o que faz Alvinegro ser o forte candidato ao título. Ele sabe, assim como fora quando levantou a taça continental pelo Inter, que a solidez da defesa é um elemento primordial para conquistar o tão sonhado título. Mais que isso: o equilíbrio do time caracteriza o potencial fundamental para eliminar o Santos.

'Estamos marcando muito bem e aproveitando a maioria das chances que aparecem. Essa eficiência é fundamental para qualquer equipe que pensa seriamente em título de Libertadores e será novamente importante no jogo de amanhã (quarta-feira). Outro fator decisivo para o nosso bom desempenho, tem sido o equilíbrio entre os setores do time. Tivemos a defesa menos vazada e o segundo ataque mais positivo da fase de grupos e não sofremos gols desde as oitavas de final', disse Alex que, porém, faz um alerta.

'Sabemos que todas essas estatísticas positivas dificilmente serão lembradas em caso de uma eliminação para o Santos, mas não podemos desprezar os números. Eles provam que o trabalho do Tite, e de todo time, está dando muito resultado', concluiu.

Reportagem: André Pires e Felipe Piccoli

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Rodriguinho enfrenta o Patriotas na Colômbia; fora Gabriel, Carille promove quatro novidades

    Em treino na Colômbia, Carille define escalação do Corinthians para jogo da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Cássio ergue taça de campeão paulista 2017; jogador está perto de atingir 300 jogos

    Perto dos 300 jogos, Cássio elege Corinthians de 2017 o melhor grupo do qual fez parte

    ver detalhes
  • Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    ver detalhes
  • Romarinho foi protagonista da final da Libertadores há cinco anos

    Viraliza na web versão de gol do Romarinho narrado por Galvão Bueno; assista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes