Corinthians e Boca iniciam final histórica na Libertadores

Corinthians e Boca iniciam final histórica na Libertadores

O Corinthians enfrenta o Boca Juniors na noite desta quarta-feira, no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, no primeiro duelo de uma final que promete entrar para a história da Copa Libertadores da América. Há muita coisa em jogo no confronto entre argentinos e brasileiros, já que o Boca tentará conquistar o seu sétimo título da competição, igualando a marca do Independiente como maior campeão da Libertadores, enquanto o Corinthians tenta levar a taça pela primeira vez. Se o Boca procura uma confirmação de seu status de "rei de copas" na América do Sul, o time paulista sonha em quebrar uma incômoda escrita, que costuma motivar provocações de seus rivais.

Único dos grandes clubes paulistas a nunca ter erguido o troféu continental, o Corinthians faz sua melhor campanha na Libertadores. A equipe, que nunca tinha chegado à decisão do torneio, está invicta. Já o Boca tentará ampliar seu retrospecto favorável contra os brasileiros, que foram derrotados pelo principal clube da Argentina em quatro finais da Copa: Cruzeiro (1977), Palmeiras (2000), Santos (2003) e Grêmio (2007). O clube só caiu diante do Santos de Pelé (1963), há quase meio século. Neste ano, pelas semifinais, o Corinthians eliminou o Santos, campeão continental no ano passado, enquanto o Boca bateu a Universidad de Chile, campeã da Copa Sul-Americana.

No presente - Dirigido por Julio César Falcioni, e com o habilidoso Juan Román Riquelme como principal jogador, o Boca demorou a embalar no torneio e quase foi eliminado na fase de grupos, ficando em segundo lugar, atrás do Fluminense. Mas o clube mostrou a sua força na hora da verdade, eliminando, entre outros, o próprio Flu, melhor campanha do torneio até aquele momento. Apesar disso, os jogadores argentinos pregam o respeito ao adversário desta quarta. "O Boca tem história na Copa, mas a final acontece no presente. O passado não conta. Enfrentaremos uma equipe compacta e muito rápida. Nós a acompanhamos durante todo o torneio, e merece estar na final", disse Falcioni.

O Corinthians, que treinou na noite de terça em Buenos Aires, contará com o retorno do atacante Emerson (expulso no jogo de ida contra o Santos), além de Romarinho como opção no banco de reservas. O técnico Tite minimizou a pressão sobre seus comandados na Bombonera: "É preciso apenas se concentrar, porque a torcida não rouba a bola de você. Uma equipe tem que ter maturidade para jogar na Bombonera, mas também no Pacaembu ou no Morumbi". O jogo começa às 21h50 (no horário de Brasília) e terá a arbitragem de Enrique Ossés, auxiliado por Francisco Mondria e por Carlos Astroza, todos chilenos. A partida de volta será disputada no dia 4 de julho, no Pacaembu.

Fonte: Veja

Veja Mais:

  • Clayson está na mira do Corinthians, que cogita emprestar terceiro jogador ao clube de Campinas

    Corinthians estuda emprestar jogador à Ponte Preta por contratação de Clayson

    ver detalhes
  • Timão foi eliminado pelo Náutico, que agora é excluído por escalação irregular

    Por escalação irregular contra Corinthians, Náutico é excluído da Copa do Brasil Sub-20

    ver detalhes
  • Timão empatou com rival São Paulo e carimbou passaporte à finalíssima

    Classificação do Corinthians à final do Paulistão rende recorde de audiência à Globo

    ver detalhes
  • Fiel promete lotar Arena para empurrar Corinthians rumo ao título paulista

    Corinthians inicia venda de ingressos para final e dá orientação a inadimplentes

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes