Ingressos falsos e preços abusivos em Buenos Aires

Ingressos falsos e preços abusivos em Buenos Aires

Os argentinos estão cobrando até R$ 1,4 mil por um bilhete para o primeiro jogo da final da Libertadores entre Boca Juniors e Corinthians, nesta quarta-feira, em Buenos Aires. As agências de viagens incluíram em seus catálogos de passeios o bilhete com direito a transporte de ida e volta para o estádio e a promessa de que são originais. Em muitos cantos nas ruas há quem peça "apenas" R$ 150, mas é visível a falsificação malfeita.

Outra tática adotada pelos argentinos foi colocar funcionários brasileiros para oferecer os serviços. Uma mulher está até vestida com a camisa corintiana, mas prova não saber nada do time ao ser questionada sobre ele.

Um jovem chamado Ítalo, também brasileiro, até dá um catálogo da Buenos Aires Express oferecendo os serviços com seu telefone. "É garantido, original e num setor só para turistas, sossegado, o que vai garantir a segurança dos torcedores. Apesar de ali ficar pessoas que normalmente torcem para o Boca, são todos turistas e não vão se misturar com os Barra Bravas", disse. Do seu lado, inúmeros outros "agentes de turismo" fazem o mesmo. "Mas tem de confirmar rápido, a procura é grande", garante.

Os amigos Sávio Baldan, Silvano de Franco, Felipe Barbosa e Marcos Barberino estavam com dúvidas se o serviço valeria à pena. os dois últimos viajaram com o bilhete, enquanto os dois primeiros desembolsaram R$ 350.

"Não sei não, acho que vamos jogar uma grana no lixo. O Cara disse que vai levar a gente até a porta e colocar para dentro do estádio, quero só ver", mostrava receio Sávio. "Vimos uns ingressos ali muito falsos. Este parece bom, quero só ver", endossou Silvano.

Pessoas ligadas ao Corinthians sugeriram que essas agências "quentes" fossem ao hotel onde o clube está hospedado já que a procura por lá é imensa.

Fonte: Super Esportes

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes