Marcelinho confia na classificação do Timão

Marcelinho confia na classificação do Timão

Um dos maiores ídolos da história do Corinthians, Marcelinho Carioca – como todo bom corintiano - está ansioso para comemorar uma Libertadores, título que tanto perseguiu durante a carreira de jogador e não conseguiu. O ex-meia, que também já jogou no Santos, está muito confiante para o jogo desta quarta-feira contra o Peixe, no Pacaembu, e já crava o Timão na final do torneio continental.

“Serão 35 mil do bando de loucos contra 500 baleias. Não tem pra ninguém não. Vai ser uma vitória nossa ou empate. Perder a gente não perde não. Nós vamos passar. O Corinthians está psicologicamente equilibrado na competição. Só mesmo uma fatalidade para tirar. Essa síndrome e pânico na Libertadores está batendo e está voltando. A equipe está muito preparada para conquistar agora”, disse Marcelinho nesta quarta, em entrevista à Rádio Bradesco Esportes FM.

Marcelinho Carioca acredita que a pressão que o Timão costuma sofrer na Libertadores está sendo superada. Tudo por conta do bom trabalho do técnico Tite. Ele diz que o treinador conseguiu fazer com que os atletas não sintam a pressão e afirma que o elenco alvinegro acabou se tornando uma família.

“O Tite está blindando os jogadores, inteligentíssimo. O principal trabalho dele não é nem de treinamento. Ele conseguiu montar um grupo que corresponde taticamente. É um time com padrão tático muito bom. Todo mundo se ajuda, um entrega água para o outro. São operários, guerreiros. A equipe está fadada para ser campeã. É um grupo homogêneo, bastante solidário”, acrescentou o ex-jogador.

‘Equipe de 2000 é incomparável’

Apesar dos muitos elogios ao atual time do Corinthians, Marcelinho considera o time que foi eliminado duas vezes seguidas para o Palmeiras na Libertadores, em 1999 e 2000, muito melhor tecnicamente que o de hoje. Ele ainda brincou com o fato de ter perdido um dos pênaltis contra o Verdão, que acabou com o sonho do Timão no torneio continental no fim da década de 90.

“Se for comparar jogador por jogador é incomparável. Nossa equipe de 1999 e 2000 é 100 vezes superior a essa de agora. Foi uma fatalidade. Um tal de um camisa 7 perdeu um pênalti. Se eu encontro ele na rua, como bom corintiano, vou cobrá-lo...”, brincou Marcelinho, referindo-se a si mesmo.

Fonte: Bandeirantes

Veja Mais:

  • Índio deu a vitória ao Corinthians/UNIP

    Com gol no fim, Corinthians vira para cima do Sorocaba e se aproxima do título nacional

    ver detalhes
  • Oswaldo comandou atividades desta segunda-feira

    Oswaldo esboça Corinthians para duelo com Cruzeiro; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Oya é um dos destaques do Timão na disputa no Sul do Brasil

    Timão joga bem, mas não impede segunda derrota na Copa Internacional Sub-20

    ver detalhes
  • Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes