Loucuras do bando: grupo viajou 36 horas de ônibus pelo Timão

Loucuras do bando: grupo viajou 36 horas de ônibus pelo Timão

Argentina - Após 102 anos, a sonhada final da Taça Libertadores chegou e os corintianos mostraram por que são um bando de loucos. Com apenas 2.450 ingressos disponíveis para a Fiel, a invasão alvinegra tomou Buenos Aires cheia de loucuras. Do ex-presidente Andrés Sanchez na arquibancada, com a Fiel, a um grupo de amigos que viajou 36 horas de ônibus desde a Bolívia.

O dia começou agitado na capital argentina. Um protesto dos caminhoneiros provocou tumulto na região central, perto da La Casa Rosa, sede do governo. A manifestação ganhou o apoio dos corintianos que andavam pelas ruas, mas a amizade acabou por causa de algumas faixas. Após certas provocações, chegou a acontecer um empurra-empurra.

Se os argentinos viviam um dia de reivindicação sindical, os corintianos reivindicavam seus ingressos. Um grupo de 10 universitários brasileiros, que moram em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, viajou por 36 horas, de ônibus, até Buenos Aires. O problema é que já eram 17h e nenhum tinha ingresso para entrar na Bombonera. Os torcedores alvinegros afirmaram que cambista ofereceram ingressos falsos por até R$ 400.

O sofrimento dos torcedores comuns também foi vivido por alguns símbolos do clube. O ex-presidente Andrés Sanches e o vice-presidente Luis Paulo Rosenberg enfrentaram fila e entraram para assistir a decisão nas arquibancada do estádio rival.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Paulo Roberto e Danilo treinaram com bola nesta terça e estão à disposição para pegar Grêmio

    Volta de Paulo Roberto, susto de Pedrinho e possível escalação: o treino do Corinthians

    ver detalhes
  • Gabriel está de volta ao Corinthians após cumprir suspensão

    Trio volta, e Corinthians relaciona 24 jogadores para enfrentar Grêmio; veja lista

    ver detalhes
  • Corinthians venceu o Paulistão no começo do ano

    Corinthians conhece adversários de grupo do Campeonato Paulista de 2018; veja as chaves

    ver detalhes
  • Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, resolveu pressionar a arbitragem

    Presidente do Grêmio pressiona arbitragem antes do duelo com o Corinthians: 'careca vagabundo'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes