Superioridade física é a arma do Timão para a final no Pacaembu

Superioridade física é a arma do Timão para a final no Pacaembu

Schiavi tem 39 anos. Riquelme tem 34 anos. Se a idade pesa para estes jogadores, a equipe do Boca Juniors demonstra nas últimas partidas que o elenco todo está desgastado por conta do fim de temporada. Por outro lado, o Corinthians chega para a decisão tinindo. Em conversa com a reportagem do MARCA BRASIL, Fábio Mahseredjian, preparador físico do Timão, garante que todos os jogadores têm condições de correr do primeiro ao último minuto.

'Não tenho dúvida sobre isso. A equipe está bem preparada para suportar a partida inteira. Se algum jogador estiver baixando a guarda, pode ter certeza de que essa torcida maravilhosa empurra ele', disse.

A superioridade física já foi decisiva na partida da Bombonera. Nos últimos 15 minutos, o Corinthians teve muito mais perna para correr, buscar o empate e evitar qualquer sufoco. Jogadores do Boca, como Erviti, visivelmente se arrastaram até o fim.

'Não conheço o trabalho específico do Boca, não posso falar que estamos mais bem preparados. O que posso garantir é que o Corinthians chega pronto fisicamente, tecnicamente e taticamente', afirmou.

Nesta Libertadores, o trabalho físico do Corinthians já resultou em bons resultados. Na estreia, Ralf fez o gol aos 49 minutos do segundo tempo diante do Deportivo Táchira-VEN. Contra o Vasco, Paulinho fez o gol da classificação aos 42 do segundo tempo. Este desempenho se deve também à disposição dos jogadores na Libertadores. O zagueiro Leandro Castán, um dos símbolos da raça corintiana, enfatizou que, quando a bola rolar no Pacaembu, uma coisa o Corinthians já sai na frente dos argentinos: na vontade.

'Duvido que o Boca tenha mais vontade que a gente. Pode ter a mesma, mas não mais. Nosso grupo está focado no título desde o começo, ninguém empolgado achando que está bom. Nosso grupo adquiriu muita experiência no Brasileiro do ano passado. Estamos preparados para conseguir este título', destacou o zagueiro.

Como há cinco dias até o jogo, Fábio Mahseredjian aproveitará este tempo para recuperar seus jogadores e fazer trabalhos de manutenção.

'Agora não tem o que acrescentar, é manter', concluiu o preparador.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Carlinhos marcou o seu décimo gol na competição

    Corinthians atropela Juventus na semifinal da Copinha e busca pelo décimo título

    ver detalhes
  • Filipe recebeu a maior nota da Fiel após partida contra o Juventus

    Disputa de craque da partida fica dividida entre goleiro e meia-atacante do Corinthians

    ver detalhes
  • Brendon teria nascido em 1994 e não em 1997 como diz seus documentos

    Adversário do Corinthians na final da Copinha pode ser eliminado da competição

    ver detalhes
  • Drogba quer conversa com técnico e presidente antes de decisão

    Avaliando proposta, Drogba quer contato direto com técnico e presidente do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes