FIFA: Otimismo com prudência

FIFA: Otimismo com prudência

FIFA: Otimismo com prudência

FIFA: Otimismo com prudência

O gol surpreendente nos últimos minutos de jogo em La Bombonera fez mais do que transformar Romarinho instantaneamente em ídolo da torcida. O toque sutil e frio do garoto de 21 anos sobre o goleiro Orión deu ao Corinthians o empate em 1 a 1 e uma boa razão para que os brasileiros encarem com otimismo a decisão diante do Boca Juniors.

Mas existe uma série de razões melhores ainda para que os corintianos não ajam com tanto otimismo assim, apesar de jogarem em seu querido Pacaembu e de lhes bastar uma vitória simples para comemorar o título inédito. É que do outro lado está uma equipe mais do que acostumada a se dar bem na Copa Libertadores. E especificamente fora de casa. E especificamente contra brasileiros.

O jogo
Corinthians (BRA) x Boca Juniors (ARG)
Quarta-feira, 4 de julho, 21h50 (horário local) '' Pacaembu, São Paulo
Pois, vejamos: o aviso de que convém aos brasileiros terem cuidado em casa diante do Boca Juniors, seis vezes campeão da Libertadores, já vem desta própria edição da Libertadores: nas quartas de final, o Fluminense, dono da melhor campanha na primeira fase, já contava com uma decisão por pênaltis quando Santiago Silva calou o Engenhão e decretou a classificação dos xeneizes. Foi mais um de vários capítulos marcantes do Boca diante de equipes do Brasil nos últimos anos.

Só finais da Copa Libertadores, nos anos 2000, foram três entre o Boca Juniors e clubes brasileiros. Em todas elas '' contra o Palmeiras em 2000, o Santos em 2003 e o Grêmio em 2007 '' a equipe argentina levou a melhor e quando jogou a segunda partida fora de casa: venceu os palmeirenses nos pênaltis em 2000, após empate em 0 a 0, e ganhou os jogos diante de Santos (3 a 1) e Grêmio (2 a 0).

Quer dizer: é no mínimo prudente, pelo histórico, encarar o jogo com cuidado '' coisa que o técnico corinthiano Tite tem ressaltado sempre, embora com um adendo pragmático. 'Se fosse pela mística, nós estaríamos fora. Todo mundo fala que o Corinthians não vai bem em Libertadores. Desde o primeiro jogo estou ouvindo isso.'?

O duelo
Paulinho x Juan Riquelme
Regido por seu camisa 10 em campo, o Boca Juniors mede forças com um Corinthians famoso pela disciplina tática e coesão. Se o maestro argentino dita o ritmo e decide partidas a favor dos xeneizes, como vem fazendo desde as oitavas de final (sem falar nas outras três edições da Libertadores conquistadas pelo time sob seu comando), a equipe brasileira conta com um jogador que personifica a eficiência do conjunto: teoricamente um volante defensivo, Paulinho tomou a frente e marcou o gol da classificação diante do Vasco, sendo fundamental também no confronto contra o Santos, pela semifinal.

Você sabia?
Desde 2005, a Copa Libertadores da América não conhece outro palco para sua decisão que não o Brasil. São Paulo (2005), Porto Alegre (2006 e 2007), Rio de Janeiro (2008), Belo Horizonte (2009), Porto Alegre (2010) e novamente São Paulo (2011) receberam as últimas finais da competição. 

O número
20 '' São os anos passados desde a última conquista de um time brasileiro sobre uma equipe argentina na final da Copa Libertadores. Depois que o São Paulo derrotou o Newell's Old Boys nos pênaltis no Morumbi em 1992 e faturou pela primeira vez o título da competição continental, os hermanos levaram a melhor em todas as cinco decisões que disputaram contra representantes do Brasil.

O que eles disseram
'O que realmente está atravessado em minha garganta não é o fato de ter jogado pouco pelo Corinthians, mas sim o pênalti que não consegui converter pelo Vélez na semifinal do ano passado', Santiago Silva, atacante do Boca Juniors, em entrevista ao FIFA.com

'Se levarmos esta, mesmo eu nunca estando entre os medalhões, a torcida do Corinthians não vai esquecer o quanto fui importante para o clube durante um bom tempo. Seja dando assistências, fazendo os gols ou roubando bolas', Jorge Henrique, atacante do Corinthians, em entrevista exclusiva ao FIFA.com às vésperas da decisão

Fonte: FIFA

Veja Mais:

  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes
  • Luidy foi nomeado o melhor jogador do estado de Alagoas em 2016

    Reforço do Corinthians é eleito melhor jogador do ano em AL

    ver detalhes
  • Guilherme foi o destaque da atividade coletiva pelo segundo dia consecutivo

    Dupla volta, e Oswaldo vê time titular brilhar em treino do Corinthians; veja a escalação

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes