Site da Fifa destaca a conquista do Corinthians, invicto

Site da Fifa destaca a conquista do Corinthians, invicto

874 visualizações 3 comentários Comunicar erro

Jogadores do Corinthians pousando pra foto de campeão da Libertadores 2012

Jogadores do Corinthians pousando pra foto de campeão da Libertadores 2012

Foto: Leandro Moraes/UOL

A América tem novo dono: com dois gols do decisivo Emerson, o Corinthians derrotou o hexacampeão Boca Juniors por 2 a 0 no Pacaembu nesta quarta-feira e conquistou pela primeira vez o sonhado título da Copa Libertadores 2012 de forma invicta. Com o triunfo, o Timão coloca fim a um longo período de espera e de provocações dos rivais, tornando-se a nona equipe brasileira a erguer o cobiçado troféu continental, juntando-se a São Paulo, Santos, Internacional, Grêmio, Cruzeiro, Flamengo, Vasco e Palmeiras.

Ao conquistar o sonhado título, o Timão carimbou passaporte para a disputa da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Japão 2012, que acontece entre os dias 6 e 16 de dezembro. Além da equipe do técnico Tite, outros três times já têm vaga garantida na competição: Chelsea, Monterrey e Auckland City. Os representantes da Ásia e da África ainda serão conhecidos e o vencedor do campeonato nacional do Japão, país sede do torneio, também participará da disputa.

Depois do empate em 1 a 1 no jogo da ida da decisão da Libertadores em La Bombonera, na última quarta-feira, quando brilhou a estrela do jovem Romarinho, na segunda partida da final quem roubou a cena foi o experiente Emerson, um especialista em levantar taças - foi campeão Brasileiro com o Flamengo em 2009, com o Fluminense em 2010 e com o próprio Corinthians em 2011. Sua atuação decisiva coroou a campanha impecável do Timão, que apostou na força do conjunto e venceu a competição sem perder uma partida sequer, tendo sofrido apenas quatro gols em 14 jogos.

Jogo truncado na primeira etapa
A tensão que cerca uma final de Libertadores ditou o ritmo do início do confronto entre Corinthians e Boca no Pacaembu. O Timão se irritava com a marcação argentina e errava muitos passes. Quando conseguia controlar os nervos, a equipe do técnico Tite assustava os argentinos, como aos dez minutos, quando Alex chutou de fora da área e viu o goleiro Orión dar rebote que Paulinho quase aproveitou. Aos 16, Emerson apareceu bem pela primeira vez, mas parou em Ledesma.

Apesar das chances criadas pelos donos da casa, os erros na intermediária continuavam se repetindo. Foi o Boca, entretanto, que sofreu um duro golpe perto do fim do primeiro tempo: depois de caiu no gramado durante cobrança de falta de Alex, com dores no joelho, o goleiro Órion não teve condições de seguir no jogo e aos 33 foi substituído por Sebastián Sosa. Às lágrimas, o arqueiro foi carregado pelos companheiros para a lateral do campo e permaneceu chorando no banco de reservas visitante.

Definição pelos pés do Sheik
O jogo truncado do primeiro tempo ficou para trás: no início da segunda etapa, o Corinthians partiu para cima do Boca. A oportunidade perfeita para abrir o placar apareceu aos oito minutos, após falta infantil cometida pela direita por Juan Riquelme, que nem de longe lembrou o jogador decisivo de outras fases da Libertadores. Na cobrança, Alex lançou a bola para dentro da área e ela acabou no calcanhar de Danilo, que encontrou Emerson livra da marcação adversária, de cara para o gol. Sem titubear, o Sheik fuzilou as redes argentinas e levou o Pacaembu ao êxtase.

O Boca Juniors esboçou uma reação em busca do empate, mas o destempero emocional da equipe comprometia seu rendimento. Na melhor chance argentina na partida, Riquelme cobrou falta e Mouche subiu para finalizar de cabeça, mas Cássio mostrou segurança para impedir o gol dos xeneizes. No minuto seguinte, aos 27, o Pacaembu pôde soltar o grito guardado há tanto tempo. Emerson marcou a saída de bola da zaga argentina e Schiavi entregou nos pés do camisa 11 corintiano, que apostou corrida com Caruzzo e levou a melhor, ficando novamente cara a cara com Sosa. Com frieza, o atacante tocou no canto do arqueiro e consolidou a vitória do Timão.

Aos 40 minutos, a torcida não segurou mais o grito de "Campeão!'. Quando o marcador apontava 48 minutos, o árbitro tomou a bola em suas mãos e encerrou a partida que sagrou o Timão como campeão da Libertadores de 2012.

Fonte: fifa.com

Veja Mais:

  • Gustavo Silva foi apresentado oficialmente nesta terça-feira

    Com pedido por mudança de apelido, Corinthians apresenta Gustavo Silva no CT

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez bancou Jair Ventura para a temporada 2019

    Andrés garante Jair Ventura em 2019, mas admite preocupação com situação do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians conquistou o Paulistão-2018 em pleno Allianz Parque

    Corinthians conhece seu grupo no Campeonato Paulista de 2019; mata-mata terá VAR

    ver detalhes
  • Romero tem contrato até metade de 2019 e já discute renovação com o Corinthians

    Sem esquecer Balbuena, Andrés admite conversas em andamento por renovação de Romero

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes