Invicto, o Corinthians lavou a alma da Fiel.

Invicto, o Corinthians lavou a alma da Fiel.

O dia 04 de julho de 2012 vai ser lembrado pela eternidade, de geração em geração dos corinthianos. A luz da lua cheia, perfeita lua de São Jorge iluminava a cidade de São Paulo, cidade de ruas vazias no momento do jogo, tal qual a Seleção Brasileira em Final de Copa do Mundo, e a maior cidade do país respirava futebol; a ansiedade dos torcedores foi algo monstruoso, pois sabiam eles que a noite seria de céu, ou inferno.

O adversário, o matador Boca Juniors, algoz de times brasileiros era o adversário, mas, no Pacaembu ficou bem claro, claro como a luz da lua, que o Corinthians é mais time que os argentinos, e o ataque deles nãofoi páreo para uma defesa intransponível. A catimba dos xeneizes tampouco se igualou à malandragem brasileira de Jorge Henrique e Sheik , esse, aliás, o grande nome da final, embora todos os nomes estejam gravados para a posteridade: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex (Douglas) e Danilo; Jorge Henrique (Wallace) e Emerson (Liedson), e o técnico Tite.

Os jornais hoje estamparão crônicas belas, de poetas da oportunidade, aqueles mesmos que vinham desdenhando do desejo corinthiano de conquistar do troféu de melhor da América, juntamente com uma legião de secadores; todos os adversários do Timão eram favoritos: foi assim com o Vasco, o Santos, e principalmente, o Boca Juniors, que ostenta a fama de ter sido seis vezes campeão da Libertadores, e quem dissesse que o Corinthians era favorito, era tachado de louco (!), fanático, ou que não entendia de futebol.

A conquista épica, inédita, e invicta fez com que valesse a pena todo o tempo na fila de espera, pois o Corinthians lavou a alma da Fiel, não dando chances aos arrogantes argentinos, e vai a Tóquio, rumo ao bicampeonato do Mundial da Fifa; e curiosamente, o último campeão invicto havia sido o próprio Boca, em 1978. E assim, com dois gols de Emerson, o Corinthians decretou a aposentadoria do capitão Riquelme, e surge, com a decadência dos xeneizes, como o mais novo dono da América.

Imagem: José Patricio/AE

Invicto, o Corinthians lavou a alma da Fiel.

Fonte: Roda de Corinthianos

Veja Mais:

  • Desfalque diante do Vitória, Pablo está recuperado e deve viajar a Goiânia

    Treino do Corinthians tem rachão com 'morte súbita', 'desafio' a Clayson e disputa de pênaltis

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Desde agosto no Leganés, Luciano atuou em 27 jogos e marcou quatro gols, um deles sobre o Real Madrd

    Com sondagens de México e Turquia, corinthiano Luciano tem semana decisiva na Espanha

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes