Finalização não é sinônimo de gol para o Corinthians

Finalização não é sinônimo de gol para o Corinthians

Chegar ao gol adversário não é problema. Acertar a direção, também não. Agora, fazer a bola entrar...Esta sim é uma dificuldade. Dono do maior número de finalizações em direção ao gol neste Brasileiro, porém, com um baixo aproveitamento, o Corinthians tem sua esperança pelo algo a mais no ataque. Com nome e sobrenome, o cara para empurrar a bola para o fundo das redes é Paolo Guerrero.

'Tomara que este problema acabe e eu consiga fazer os gols. Se a equipe se adaptar a jogar com um camisa nove, podemos fazer muitos gols', disse à reportagem o atacante, que foi testado nesta quinta-feira pelo técnico Tite, pelo segundo dia seguido, no time titular que deve enfrentar o Vasco, domingo, pela 14ª rodada do Brasileirão.

O MARCA BRASIL fez um levantamento para descobrir o motivo da seca de gols do Alvinegro no Nacional e descobriu que não é por falta de boas tentativas. O Corinthians é o clube com mais finalizações certas ao gol adversário do torneio. A qualidade, no entanto, não se resulta em gols: o clube é o 13º entre os melhores ataques, com 13 gols, contra 25 feitos pelo líder Atlético-MG, primeiro colocado no quesito.

Entre os corintianos que mais finalizaram ao gol rival, Romarinho se destaca tanto em tentativas totais, como aquele que mais conseguiu acertar o gol. O jovem atacante, que soma sete partidas seguidas no time titular, concluiu 26 vezes e acertou 17 (média de 1,7 por partida). Contudo, assim como todo o time, ele furou o bloqueio do rival poucas vezes em comparação aos chutes que acertou: marcou apenas duas vezes.

O problema quanto ao melhor aproveitamento das finalizações certas não é novo no time. Durante o Paulista deste ano, Tite admitiu e prometeu realizar um trabalho específico para sanar a dificuldade. O técnico, porém, na ocasião, sofria com o baixo rendimento de Liedson e, por isso mesmo, pedia a contratação de um novo centroavante. Ele chegou: Guerrero é a esperança para que os chutes certos não parem em defesas do goleiros.

A produção ofensiva pode, enfim, ver sua efetividade ser refletida em gols para dar mais alegria ao torcedor corintiano.
 

Reportagem de André Pires e Felipe Piccoli

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Bruno Paulo jogará no Santa Cruz até o final de 2017

    Com apenas um jogo pelo Corinthians, atacante é emprestado até o fim do ano

    ver detalhes
  • Rodriguinho marcou o gol da vitória do Corinthians contra o Atlético-GO

    Corinthians se impõe fora de casa, vence Atlético-GO e assume liderança do Brasileirão

    ver detalhes
  • Quase a totalidade dos 15 mil presentes no Serra Dourada era corintiana

    Torcida do Corinthians domina o estádio Serra Dourada; comentarista e dirigente goianos se revoltam

    ver detalhes
  • Clayson canta o hino do Corinthians na primeira concentração

    VÍDEO: Clayson canta o hino do Corinthians na primeira concentração

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes