Timão encara o Inter e aposta em Adílson no ataque

Timão encara o Inter e aposta em Adílson no ataque

Tite lança Adílson como titular pela primeira vez no Timão

Tite lança Adílson como titular pela primeira vez no Timão

Foto: Alan Morici / Agência O Dia

O destino pode ser cruel ou dar uma mãozinha para as pessoas. Tudo depende do ponto de vista. Ao mesmo tempo em que Tite perdeu Romarinho, suspenso, Guerrero, na seleção peruana, Jorge Henrique e Emerson, machucados, uma outra pessoa ganhou a grande chance: Adílson. O jogador, que tem sete partidas pelo Timão, sempre entrando no fim do segundo tempo, será titular pela primeira vez contra o Inter, às 21 horas, no Pacaembu.

'Não cheguei aqui à toa. Tinha que ter paciência, fiquei dois meses entrando por cinco e dez minutos. Agora vou tentar agarrar. Tenho que entrar com a cabeça tranquila. Não deixar as coisas de fora atrapalhar. As coisas vão acontecer naturalmente', afirmou Adílson em conversa com o MARCA BRASIL.

Entre uma resposta e outra sobre a dificuldade de encontrar espaço na equipe, Adílson não esconde seu sorriso. De aparelho nos dentes, o atacante lembra que a alegria é uma forma de encontrar forças para os dias em que fica fora até da lista de relacionados.

'Fico chateado quando não vou para a partida. Pois jogador fica chateado, quer sempre jogar. Mas este grupo é maravilhoso', comenta o jogador, que encontra na família e na namorada, Elen, o apoio para estar sempre sorrindo.

Por isso, caso saia o sonhado gol com a camisa do Corinthians, Adílson já tem dedicatória pronta.

'Eu vou dedicar para a minha família e para a minha noiva. Com certeza vai ser para ela', destacou o atacante, que já está pronto para o altar.

'Já estamos pensando de assumir um compromisso mais sério no fim do ano. E se eu fizer uns golzinhos aqui, vai ficar mais fácil', disse, abrindo mais um sorriso no rosto.

E esta alegria toda lhe rende muitos apelidos entre os jogadores. Um dos provadores principais é o amigo Douglas, que também é sua maior vítima.

'Brinco muito com o Douglas, que é o Tufão. Ele não gosta muito do apelido, por isso a gente pega no pé. Sempre converso com ele, aprendi a gostar e é uma amizade que carrego para a vida toda', revelou Adílson, antes de citar alguns dos apelidos dados pelo camisa 10.

'Tem muito apelido. Negão beiçudo é um deles. Vou falar os mais leves (risos)', revelou Adílson.

Reportagem de André Pires e Felipe Piccoli

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Camacho e o pai Anizio Camacho

    Acidente em casa tira vida de pai de Camacho; mãe e irmão do jogador são hospitalizados

    ver detalhes
  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo e opiniões de conselheiros: tudo sobre o tema impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes