Rivais dão conselhos para Timão manter equilíbrio psicológico até o Mundial

Rivais dão conselhos para Timão manter equilíbrio psicológico até o Mundial

2.0 mil visualizações 6 comentários Comunicar erro

Mais do que mudar o rumo do trabalho neste momento, ou acelerar o processo de reajuste e reformulação do time, o Corinthians precisa manter o equilíbrio emocional e seu o foco para não prejudicar sua preparação visando o Mundial com a disputa do Brasileirão. Esta é a recomendação dos rivais São Paulo e Santos, que passaram, assim como vive o Timão, por momentos de oscilação no Nacional após conquistarem a Libertadores.

'Neste momento de oscilação, o que deve ser trabalhado é não fugir da rotina, manter o que vem sendo feito, sem gerar dúvidas quanto ao trabalho. Se forem feitas mudanças, as coisas podem se complicar mais. É preciso ser muito equilibrado', recomendou o gerente de futebol do Peixe, Nei Pandolfo, que precisou contornar uma situação parecida em 2011, quando o Santos ocupava a 14ª posição, 17 pontos atrás da liderança no Nacional, depois de conquistar o torneio continental.

A situação incômoda do Corinthians, pelas dúvidas que pairam após as derrotas para Santos e São Paulo e pelo empate com o Fluminense, além da grande distância para o líder Atlético-MG (19 pontos), tem causado preocupação no elenco.

'Incomoda (a situação), principalmente pela forma como foram nossos três últimos jogos. A equipe jogou bem, não deu espaço para o adversário, mas perdeu duas vezes e conseguiu um empate fora', confirmou Danilo, que viu Tite admitir que a atuação do Timão, no empate por 1 a 1 contra o Flu, pode ter sido influenciada pela pressão gerada após as derrotas nos clássicos. 'Também tem o aspecto da retomada. Quando você perde dois jogos, cria aquele clima. No domingo, vamos enfrentar um adversário importante (Atlético-MG), mas teremos de retomar o padrão normal', acrescentou o meia.

Agora, o clima atual e o desgaste no Brasileirão podem complicar a preparação para o Mundial? E sobretudo se perder domingo? 'Não. Depois da Libertadores, ficamos rondando o rebaixamento, com críticas e dúvidas. Mas nosso time se uniu e voltou a vencer. Foi até bom para a preparação. Ficamos depois em um zona cômoda e focamos só no Mundial', explicou o coordenador técnico do São Paulo, Milton Cruz.

Ele, em 2005, estava na comissão são-paulina que conquistou a Libertadores e depois viu o time ficar na zona do rebaixamento. Na 20ª rodada daquele ano, o Tricolor era o 18º colocado no Brasileirão.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Assessoria do treinador divulgou nota oficial na manhã desta terça-feira

    Em nota oficial, Carille admite generalização e se desculpa com imprensa por desabafo em coletiva

    ver detalhes
  • Carille, alvo de interesse de Al-Hilal, afirmou que a imprensa 'mente demais'

    Associação de jornalistas de São Paulo emite nota de repúdio por declarações de Carille

    ver detalhes
  • Goleiro chegou no fim da noite desta segunda-feira na Granja Comary

    Cássio se apresenta à Seleção Brasileira na noite de segunda e explica motivo de 'atraso'

    ver detalhes
  • Corinthians de Maycon, Júnior DUtra & cia. está na terceira posição no Brasileirão

    Sexta rodada acaba, e Corinthians segue 'nas cabeças' do Brasileirão; veja classificação

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes