Atlético-GO x Corinthians

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians vai vencendo o Atlético-GO

Acompanhe ao vivo

Dirigente do Corinthians diz que Romarinho não provocou Palmeiras

Dirigente do Corinthians diz que Romarinho não provocou Palmeiras

Apesar de em campo o Corinthians ter derrotado o Palmeiras por 2 a 0 em clássico realizado no último domingo , pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o duelo parece ainda não ter terminado. Nesta segunda-feira, a comemoração do atacante Romarinho, autor do primeiro gol alvinegro, ainda repercutia. Segundo o volante Marcos Assunção, o jogador rival provocou a torcida palmeirense ao comemorar o gol correndo em direção às arquibancadas do Pacaembu, o que poderia trazer 'risco' ao corintiano. A direção da equipe do Parque São Jorge discorda.

'O Romarinho não fez nada demais. Ele só comemorou o gol, não teve provocação. A torcida do Corinthians estava do outro lado (do estádio), então ele teria que atravessar todo o campo só para comemorar? E quando times visitantes vêm ao Pacaembu e comemoram gol contra o Corinthians, é pra provocar? Isso faz parte do futebol', afirmou Edu Gaspar, gerente de futebol do Corinthians, durante evento de negócios nesta segunda-feira, na Nova Arena do Palmeiras.

Ainda segundo Gaspar, a equipe alvinegra tem 'enorme respeito' pelo rival da capital paulista, que vive sério risco de rebaixamento no Brasileirão. O dirigente afirma que os atletas corintianos foram instruídos pela direção do clube a não provocarem nem menosprezarem os rivais durante o clássico.

'Temos enorme respeito pelo Palmeiras. Foi passado aos atletas para que jogassem de maneira séria, e eu não vi ninguém menosprezando. Saí do estádio feliz pelo resultado, mas mais feliz ainda pela atitude dos nossos atletas. Era um momento que muitos poderiam menosprezar, mas não aconteceu. Foi um trabalho que fizemos para não gerar violência fora de campo', ressaltou Edu.

No domingo, Romarinho saiu de campo muito xingado pela torcida palmeirense, mas desculpou-se pela comemoração exaltada quando marcou seu gol: 'Foi um lance sem pensar na hora. Queria pedir desculpa. Na emoção, a gente age assim', disse o atacante, que anotou seu terceiro gol pelo Corinthians contra o Palmeiras - no primeiro turno, também no Pacaembu, ele já havia marcado duas vezes.

As informações são do repórter Francisco De Laurentiis, do iG

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Contra o Atlético-GO, o Corinthians joga pelo Campeonato Brasileiro

    Contra o Atlético-GO, o Corinthians joga pelo Campeonato Brasileiro

    ver detalhes
  • Pedro Henrique e Pablo formarão dupla de zaga do Corinthians neste domingo

    Corinthians confirma escalação com mudança na zaga para encarar Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson deve estrear com a camisa do Corinthians neste domingo

    Relacionado pela primeira vez, Clayson faz declaração à torcida do Corinthians em rede social

    ver detalhes
  • Pablo e Malcom se juntaram durante viagem do atacante ao Brasil

    Campeões pelo Corinthians, Pablo e Malcom se reencontram: 'Resenha fera'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes