Anúncios em metrô, rodovias e na Arena Corinthians são oferecidos para quem bancar gasto

Anúncios em metrô, rodovias e na Arena Corinthians são oferecidos para quem bancar gasto

Obras da Arena Corinthians está mais de 50% concluída

Obras da Arena Corinthians está mais de 50% concluída

Foto: Divulgação / Odebrecht

Governo do Estado e Corinthians oferecem a patrocinadores espaço na Arena Corinthians, no metrô, em estações de trem e até em rodovias para quem bancar gastos com a abertura da Copa de 2014.

A publicidade na arena pode ser explorada desde a sua inauguração até ela ser entregue à Fifa, em abril de 2014. Os gastos são estimados em R$ 70 milhões.

Se nada disso funcionar, cada parte vai arcar com suas responsabilidades, previstas em contrato. O Estado, nesse caso, bancaria cerca de 20 mil assentos provisórios. O governo nega ter desistido de fazer o pagamento, contrariando informação publicada hoje no jornal “O Estado de S.Paulo”. Sustenta que a prioridade, no entanto, é encontrar patrocinadores.

Sem patrocínio, Prefeitura e Corinthians ficariam com o restante da conta, que inclui uma série de gastos com estruturas necessárias somente para a abertura, como bancadas extras para jornalistas. O orçamento final não está pronto.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Vagner Mancini teria ofendido jornalista da Rádio Bandeirantes

    Vaza suposto áudio de Mancini festejando vitória com ofensa a jornalista: 'Babaca corinthiano'

    ver detalhes
  • Corinthians pode chegar a dez pontos de diferença nesta quarta-feira

    Grêmio empata no Sul e Corinthians só perde um ponto de diferença na tabela; confira

    ver detalhes
  • Titular contra o Vitória, Gabriel se posicionou sobre a derrota em rede social

    'Mais forte do que nunca': jogadores do Corinthians comentam derrota nas redes sociais

    ver detalhes
  • Rodriguinho foi um dos destaques do duelo na Arena; arbitragem bastante questionável

    Juiz 'esquece' pênaltis, Corinthians para na retranca do Vitória e perde a primeira no Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes