Corinthians arrecada R$ 15 milhões em oito meses com patrocínio na camisa

Corinthians arrecada R$ 15 milhões em oito meses com patrocínio na camisa

Camisa do Corinthians já rendeu 15 milhões mesmo sem patrocínio fixo

Camisa do Corinthians já rendeu 15 milhões mesmo sem patrocínio fixo

Sem contar com um patrocinador principal fixo, o Corinthians embolsou aproximadamente R$ 15 milhões com espaços publicitários em sua camisa até agosto. Bem menos do que o planejado.

No início do ano, os corintianos ofereciam todas as propriedades em seu uniforme por R$ 53 milhões por ano. Em oito meses, teria arrecadado R$ 35,3 milhões, caso tivesse conseguido comercializar tudo no preço que pediu.

Apesar da diferença entre desejo e realidade, a diretoria assegura que as finanças não foram afetadas. A renovação contratual com a Globo, o Pacaembu quase sempre com mais de 20 mil torcedores, a premiação pelo título da Libertadores e a participação no Mundial de Clubes da Fifa asseguram a saúde financeira, de acordo com os cartolas. Já a oposição critica. Avalia que o marketing corintiano congelou após a saída de Ronaldo.

Além dos patrocinadores na camisa, o departamento de marketing fatura com outros meios de publicidade. Até julho, por exemplo, patrocínio de uniforme e outras formas publicitárias juntas tinham gerado para o clube uma receita de R$ 19,4 milhões.

Fonte: UOL

Veja Mais:

  • Jô é mais uma vez decisivo para o Timão nos clássicos do Paulista

    'Rei dos clássicos', Jô é decisivo em empate do Corinthians contra o São Paulo

    ver detalhes
  • Corinthians deve enfrentar o Botafogo-SP nas quartas de final

    Conheça o provável adversário do Corinthians nas quartas de final do Paulistão

    ver detalhes
  • Rogério ceni rendeu elogios ao atual treinador do Corinthians

    Rogério Ceni deixa rivalidade de lado para elogiar atitude de Carille

    ver detalhes
  • Jô marcou o único gol do Corinthians no Majestoso

    Atacante é eleito melhor em campo no clássico; lateral tem nova atuação fraca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes