Paulinho assume protagonismo no Corinthians

Paulinho assume protagonismo no Corinthians

Paulinho hoje é o melhor volante do Brasil

Paulinho hoje é o melhor volante do Brasil

O que define o fato de um jogador ser a estrela de um time de futebol? Marcar gols em momentos importantes? Jogar sempre bem? Assumir um papel de liderança? Ser convocado para a seleção de seu país? Estar na mira de alguns dos principais clubes mundiais?

Pois ele pode até negar e não gostar de assumir o rótulo, mas Paulinho se encaixa em todos esses aspectos. O camisa 8 brilha de maneira diferente entre os demais companheiros do Corinthians, um time que se gaba por ostentar o perfil da coletividade como foco maior.

Não é de hoje que o volante tem gabarito para ser tratado como astro. Na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado, na campanha do penta, ele foi fundamental. Jogou bem e fez gols decisivos, como na vitória sobre o Cruzeiro, por 1 a 0, fora de casa, e na apertada virada diante do Atlético-PR, no Pacaembu, por 2 a 1.

Este ano, se não foi o artilheiro do time na histórica Libertadores (fez três gols, contra cinco de Emerson), deixou na rede a bola que mais emocionou os alvinegros no torneio. Nenhum corintiano se esquece da cena dele escalando o alambrado após marcar contra o Vasco, no Pacaembu, aos 42 do segundo tempo, classificando o Timão para a semifinal contra o Santos.

Mas nem sempre foi assim. O começo de Paulinho pelo Corinthians era cercado de desconfiança. Contratado junto ao Bragantino, em 2010, ninguém havia ouvido falar dele. Mais estranho ainda foi quando o então técnico da equipe, Mano Menezes, promoveu a estreia do atleta: contra o Flamengo, em plena Libertadores. O time vencia por 2 a 1, no Pacaembu, mas estava sendo eliminado da competição. Precisava de um gol para avançar e Mano coloca em campo um volante?

“É um cara de qualidade. Eu sabia o que estava fazendo”, justificou-se, na época, o atual treinador da seleção brasileira. Que, não por acaso, agora vem convocando o pupilo.

Mas Paulinho se recusa a vestir a camisa de astro. “Não há estrela no Corinthians, mas sim, um grupo muito forte. Sempre disse isso. Foi dessa maneira que conquistamos o Brasileiro de 2011 e a Libertadores deste ano”, disse, saindo de campo no Pacaembu, no domingo, após a vitória sobre o Sport, quando anotou o 26º gol dele com a camisa alvinegra

Fonte: Rede Bom Dia

Veja Mais:

  • Wladimir será o mais novo colunista do Meu Timão

    Herói de 77 será colunista do Meu Timão

    ver detalhes
  • Dudu revelou que jogadores do Palmeiras tinham conhecimento de confusão feita pelo árbitro no clássico

    Atacante palmeirense diz por que não avisou árbitro de erro em expulsão de Gabriel

    ver detalhes
  • Jadson treinou nesta quinta-feira e não será problema para final no Moisés Lucarelli

    Jadson volta, e Carille ensaia escalação do Corinthians para primeira decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Fiel esgotou bilhetes colocados à venda no Fiel Torcedor

    Em menos de uma hora, torcida do Corinthians esgota ingressos para decisão do Paulista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes