Polga ansioso para estrear pelo Timão

Polga ansioso para estrear pelo Timão

Anderson Polga aguarda chance de Tite

Anderson Polga aguarda chance de Tite

Foto: Rafael Neddermeyer / Agência O Dia

Enquanto os jogadores titulares querem atingir o quanto antes a meta de 45 pontos estipulada por Tite no Campeonato Brasileiro para ganharem descanso, o zagueiro Anderson Polga, que terá espaço quando a comissão técnica poupar os principais corintianos, está muito ansioso para estrear com a camisa do Timão. Aos 33 anos e depois de quatro semanas de treinos, ele acredita que está próximo de seu auge físico para poder corresponder às expectativas depositadas em seu futebol.

'Vou entrar na quarta semana de trabalho e me sinto bem melhor. A cada dia que passa a minha condição melhora. Estou à espera da oportunidade e ansioso para entrar em campo. Quando surgir a oportunidade eu tenho que estar bem. Para isso, tenho que treinar bem e fortemente, e é o que tem acontecido', disse o zagueiro, que ficou pela segunda vez seguida no banco de reservas na partida contra o Sport, domingo, no Pacaembu.

Apesar de poucos treinos com a equipe titular corintiana, Polga diz estar entrosado com o grupo e, pela sua experiência, acredita que conseguirá driblar uma eventual falta de ritmo no início de sua trajetória no Timão. Além do mais, a solidez defensiva do Timão lhe garante mais segurança para atuar.

'Um jogador que chega a uma equipe vitoriosa como o Corinthians, com um time entrosado, fica fácil a adaptação. Comigo tem sido assim. O Corinthians tem uma maneira muito sólida de atuar. E isso claro que ajuda bastante. Só pelo posicionamento tático da equipe, que é muito forte pelo que já vi, me dá mais segurança para estrear. E isso principalmente para os jogadores que atuam na defesa. Mas é claro que depende de mim para estar com uma boa condição para conseguir agregar ao time', disse Polga, que precisa se adaptar novamente ao futebol brasileiro e aos costumes do País depois de ter vivido nove anos em Portugal atuando pelo Sporting de Lisboa.

'A adaptação está sendo boa. Ainda não joguei, mas o grupo foi fantástico pela maneira que me recebeu. E a cada dia que passa me sinto melhor, estou me readaptando novamente ao País. E principalmente ao futebol brasileiro para eu corresponder à altura', concluiu.
 

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Sob comando de Coelho, Timãozinho cai nas oitavas da Copinha

    Falhas individuais custam caro, e Corinthians é eliminado da Copinha

    ver detalhes
  • Superado pelo Avaí, o Timãozinho deu adeus à Copinha de 2018

    Em partida sem craques, Fiel não perdoa Corinthians por eliminação na Copa São Paulo de 2018

    ver detalhes
  • Bilu esconde choro após derrota do Timão para o Avaí

    Corinthianos deixam campo às lágrimas após queda na Copinha; Coelho: 'Perdemos para nós mesmos'

    ver detalhes
  • Alessandro é homem forte do futebol corinthiano neste início de 2018

    Alessandro abre o jogo sobre Henrique Dourado e busca do Corinthians por camisa 9

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes