Espiões do Timão detalham o que procuram nos rivais do título Mundial

Espiões do Timão detalham o que procuram nos rivais do título Mundial

O atacante japonês, a jogada ensaiada do time neozelandês e a dinâmica de jogo dos times africanos. Nada passa imune aos olhos dos espiões corintianos, que já intensificam as análises dos possíveis futuros adversários do Timão no Mundial de Clubes da Fifa.

Auxiliares, Cleber Xavier, Geraldo Delamore, Fábio Carille e o observador técnico Mauro da Silva são os responsáveis por colher dados relevantes e transmitir aos homens do centro de tecnologia do futebol, que separam e gravam jogadas ilustrativas em DVDs que serão usados nas palestras de Tite.

A dois meses e meio da estreia, e ainda sem adversário definido para a semifinal, o quarteto tem contado com a ajuda de um programa chamado Wyscoult (veja abaixo), que oferece a íntegra de partidas de campeonatos do mundo todo, tal como estatísticas coletivas e individuais de equipes selecionadas.

– Fazemos a pesquisa dos possíveis adversários, com todos os tipos de dados, filmagens de TV, internet, informações de quem mora no local. E vamos juntando. Na hora certa, vamos separar o material e trabalhar em cima de adversários específicos. Perto da viagem, já vamos ter dado uma olhada e, durante, veremos os detalhes finais – explicou Xavier.

Diretoria e comissão técnica consideram esse trabalho fundamental para a conquista de títulos. No Brasileirão, por exemplo, ele também é feito, mas com maior facilidade. Os adversários “espionados” são divididos previamente entre o quarteto.

– Vemos jogos desses adversários toda hora. Para o jogo contra o Náutico (no próximo sábado, nos Aflitos, em Recife) estamos comparando os últimos cinco jogos – conta Mauro.

As análises, por exemplo, foram decisivas contra o Boca Juniors, na final da Libertadores. A partir delas, perceberam que a defesa do rival não atuava compactada. O gol de Romarinho, na Bombonera, saiu de uma bola enfiada pelo meio. Pode não ter sido determinante. Mas ajudou.

A partir de mapas de calor (veja abaixo), eles sabiam também exatamente em qual setor do campo cada atleta adversário jogaria na decisão.

– Tite gosta de simular essas situações no treino tático antes dos jogos. Além de fazer o jogador mentalizar, ele mostra no campo, na prática

Com oito olhos em ação, o Timão observa o título mundial.

Fonte: Lancenet - Vai Corinthians!

Veja Mais:

  • Pablo voltou a sentir dores na coxa e precisou deixar o gramado quarta-feira

    Pablo é diagnosticado com lesão e se torna desfalque do Corinthians

    ver detalhes
  • Clayson pode ser titular contra o Fluminense, mas outros estão no páreo.

    Sem Carille, definição do time titular do Corinthians no Rio é adiada

    ver detalhes
  • Pablo para por até seis semanas no Corinthians

    Médico do Corinthians explica lesão de Pablo e nega relação com contratura

    ver detalhes
  • Carille vive dia complicado nesta sexta-feira

    Carille sofre perda familiar, e Corinthians se solidariza com nota de pesar

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes