Gramado e arbitragem preocupam o Timão no jogo contra o Náutico

Gramado e arbitragem preocupam o Timão no jogo contra o Náutico

Alessandro faz elogios ao rival Timbu

Alessandro faz elogios ao rival Timbu

Foto: Alan Morici / Agência O Dia

A Batalha dos Aflitos, como ficou conhecido o duelo entre Grêmio e Náutico, dia 26 de novembro de 2005, entrou para a história do futebol pelo feito heroico do Tricolor Gaúcho. Com quatro jogadores expulsos e dois pênaltis contra, o Grêmio venceu e garantiu acesso à Série A do Brasileirão. O episódio mostrou a mística do Estádio dos Aflitos entre os adversários do Timbu. Ao contrário do que aconteceu naquele ano, quando saiu derrotado, o Timbu tem sido impecável em casa no Brasileirão. Em 13 rodadas, venceu nove vezes. Um desafio para o Corinthians na preparação para o Mundial.

'Acho que a última derrota deles em casa foi para o Fluminense (no primeiro turno, dia 30 de junho). Vi alguns jogos, como contra o São Paulo. Eles estão jogando muita bola lá, correndo bastante. O jogo vai ser às 16h20, então vai estar um calor muito grande, o que aumenta o desgaste. É uma preocupação a mais', afirmou o lateral-direito Alessandro, que não participou da Batalha dos Aflitos, mas estava no elenco do Grêmio naquele ano.

Além do bom retrospecto do Náutico como mandante no Brasileirão, uma outra questão pode interferir no desempenho corintiano. O estado do gramado, muito criticado pelos adversários do time pernambucano.

'Faz diferença, mas ela é mínima. Todo jogador já cansou de jogar em estádio ruim. Aqui não tem gramados como os da Europa em todo lugar. O Engenhão você não acredita como está tão ruim. Mas é difícil para as duas equipes. Por mais que eles estejam acostumados, atrapalha os dois', analisa.

Com capacidade para quase 20 mil pessoas, os Aflitos tem se firmado como um caldeirão do futebol brasileiro. Prova disso é a pressão que os árbitros sofrem no estádio. Na última rodada, Leandro Vuaden só iniciou a partida depois que uma faixa fosse retirada das arquibancadas. O torcedor criticava a arbitragem. Curiosamente, o Timbu teve um pênalti, discutido, marcado na partida.

'Não vejo mal algum na faixa. Não mudou em nada tirar a faixa, o que ia interferir na partida. O protesto é de direito, desde que não seja agressivo. Vamos acompanhar se algum protesto contra atleta e diretoria vai ser do mesmo jeito', destacou Alessandro, que pede atenção com a arbitragem.

'Eles precisam ficar atentos'.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Léo Santos (à dir.) deixou atividade mais cedo por conta de bolhas nos pés; Paulo Roberto foi testado na zaga

    Zagueiro deixa treino e faz Carille improvisar nesta quinta-feira; veja escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • O meia Régis, do Bahia, recebeu elogios do técnico Fábio Carille

    Corinthians prioriza reforço para a zaga, e dispensa indicação por meia do Bahia

    ver detalhes
  • Sem oportunidades, Bruno Paulo está próximo de deixar o Corinthians

    Fora dos planos do Corinthians, Bruno Paulo negocia com time pernambucano

    ver detalhes
  • Arena Corinthians pode ser palco de mais uma grande disputa do futebol mundial

    Arena Corinthians aparece em lista de prováveis sedes para finais da Libertadores

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes