Depois de recusar oferta do BMG, Corinthians sofre para achar patrocínio

Depois de recusar oferta do BMG, Corinthians sofre para achar patrocínio

Corinthians continua com a camisa sem patrocínio

Corinthians continua com a camisa sem patrocínio

Definir um patrocinador máster tem sido a maior saga do Corinthians em 2012.

Após recusar R$ 28 milhões anuais e até levar calote, o clube agora negocia com uma empresa japonesa que pretende estampar sua marca na camisa alvinegra na reta final do Brasileiro e no Mundial de Clubes por R$ 8 milhões.

Na empolgação pelo título da Libertadores , o Corinthians sonhava com até R$ 50 milhões por temporada. Quando encerrou-se o acordo com a Hypermarcas, no final de abril, o banco BMG ofereceu R$ 28 milhões anuais --proporcionalmente, R$ 18 milhões até o fim do ano.

O clube recusou. Adotou patrocínios pontuais na segunda fase da Libertadores , como Iveco e Magazine Luiza, e lucrou R$ 7,2 milhões.

Após ceder espaço a entidades beneficentes em oito jogos --para possível contrapartida social referente ao terreno do Itaquerão, conforme revelou a Folha--, o clube fechou negócio com uma empresa chamada Apito Promocional, que oferecia pacotes corporativos para o Mundial de Clubes do Japão .

O acordo de cerca de R$ 1,5 milhão serviria para sete jogos. Mas a empresa pagou duas parcelas, atrasou a terceira e o presidente Mário Gobbi ordenou que a logo fosse tirado da camisa contra o Sport , no domingo passado.

Agora, segundo apurou a reportagem, o clube negocia com uma empresa japonesa de produtos eletrônicos --a única que poderia estampar sua marca no Mundial, pois a Fifa permite apenas o patrocínio master durante o torneio, e apenas no peito.

Fisk, que paga R$ 10 milhões anuais pela barra da camisa, e TIM, R$ 2 milhões por ano por anúncio dentro do número, não aparecerão nos dois jogos do time na Ásia.

De acordo com balanço do próprio clube, o Corinthians arrecadou R$ 19,4 milhões em patrocínios e publicidades entre janeiro e julho --o número não contempla apenas patrocínios de camisa.

Dentro do Corinthians , sobram críticas ao departamento de marketing pela demora em formalizar um parceiro, como já fizeram os rivais.

Palmeiras , São Paulo e Santos lucram, respectivamente, R$ 25 milhões, R$ 23 milhões e R$ 20 milhões/ano com Kia, Semp Toshiba e BMG. A Hypermarcas, parceira do Corinthians nas duas últimas temporadas, pagava cerca de R$ 28 milhões por ano --outros cerca de R$ 12 milhões iam para Ronaldo .

O Corinthians argumenta que o aumento dos ganhos com direitos de TV, os lucros com bilheteria (R$ 25,5 milhões entre janeiro e julho) e os acordos pontuais gerou uma gordura financeira que lhe dá "tranquilidade" para definir o novo patrocinador.

Em 2011, o clube arrecadou R$ 112,4 milhões em direitos de TV. Nos primeiros sete meses de 2012, o ganho, segundo relatório do Corinthians , ultrapassou R$ 114 milhões.

Enquanto isso, o clube continua a explorar sua camisa. Anteontem, divulgou ações para atrair mais sócios. Um dos planos é aproveitar "a excelente exposição do manto alvinegro" com mensagens convidativas trocadas a cada três partidas.

Em 2011, o Corinthians lucrou R$ 44,3 milhões em patrocínios e publicidades e R$ 14,7 milhões em premiações, loterias e sócios-torcedores.

Fonte: ESP Brasil

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes