Zagueiro do Corinthians diz que Liedson não tem mobilidade e defende chinês

Zagueiro do Corinthians diz que Liedson não tem mobilidade e defende chinês

O zagueiro Paulo André, do Corinthians, disse que o atacante flamenguista Liedson não apresenta tanta mobilidade como antigamente.
Antes de acertar sua transferência para o clube carioca, Liedson defendeu a equipe paulista. No fim de seu contrato, ele não teve muitas oportunidades no time titular. Na época, o técnico Tite alegava que o atleta não estava no seu auge físico e técnico.

O Liedson não tem a mesma mobilidade de antigamente, mas o Vagner Love compensa", afirmou o zagueiro.

"Eu acho que a torcida vai o aplaudir. Ele foi um grande ídolo aqui no Corinthians e ganhou vários títulos", concluiu sobre o adversário desta quarta-feira, pela 29ª rodada do Brasileiro.

Paulo André também defendeu o atacante chinês Zizao. O atleta ficou apenas duas vezes no banco de reservas e sequer entrou em campo desde que chegou ao Corinthians.

"Ele trabalha em separado e se dedica. Torço para ele ter uma oportunidade. O Tite sempre pede para ele ter mais contato com outros jogadores, disputar mais jogadas e ter a confiança necessária", disse.

Fonte: Jornal de Floripa

Veja Mais:

  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Zagueiro tem 29 jogos pelo Corinthians: 14 vitórias, dez empates e apenas cinco derrotas

    Novo titular, Pedro Henrique 'perdoa' Guerrero e fala grosso: 'Corinthians briga para ser campeão'

    ver detalhes
  • Mendoza e Bruno Paulo não jogaram nenhuma partida oficial pelo Corinthians em 2017

    Por que Marciel, Mendoza e Bruno Paulo estão sumidos no Corinthians? Carille responde

    ver detalhes
  • Corinthians de Carille pode ter novidades no setor defensivo nas próximas semanas

    Carille vê Pablo próximo do 'fico', teme perder Balbuena e projeta novo zagueiro no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes