Corinthians tenta recuperar dinheiro apreendido com torcida

Corinthians tenta recuperar dinheiro apreendido com torcida

O Corinthians impetrou um mandado de segurança para tentar recuperar dinheiro apreendido pela polícia na sede da Gaviões. O clube alega ser o dono de aproximadamente R$ 150 mil achados pelos policiais. A quantia seria referente à venda de ingressos feita pela torcida para jogos do time.

O caso se arrasta desde março, e o Corinthians já teve um pedido de liminar para reaver o dinheiro negado. Para a Justiça, o clube não conseguiu comprovar ser o dono da bolada.

A apreensão fez parte da investigação sobre a morte de dois torcedores do Mancha em briga com a Gaviões. Por ora, Justiça alega que o dinheiro deve seguir retido até o final do processo.

“Nós temos como comprovar que essa quantia é nossa. A polícia apreendeu também máquinas de ingressos e por meio delas deve ser possível comprovar quanto foi vendido”, disse ao blog Luiz Alberto Bussab, diretor de negócios jurídicos do Corinthians.

Segundo ele, organizada costumava entregar a receita arrecadada com a comercialização dos bilhetes um ou dois dias após os jogos. No início do processo, o Ministério Público orientou os clubes de São Paulo a não permitirem mais a venda de ingressos nas torcidas. E a não doar entradas para as organizadas.

Agora os corintianos aguardam a Justiça julgar o mandado de segurança.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Felipe, Malcom e Gil foram vendidos pelo Corinthians em 2016

    Venda de atletas e luvas da TV fazem Corinthians ter maior arrecadação da história em 2016

    ver detalhes
  • Diga xis! Confira o novo álbum 3x4 do elenco do Corinthians

    Diga xis! Confira o novo álbum 3x4 do elenco do Corinthians

    ver detalhes
  • Danilo treinou com bola no campo; meia é preparado para o Brasileirão

    Danilo trabalha com bola e fica perto da volta; veja o que rolou no dia do Corinthians

    ver detalhes
  • Pablo, em ação contra o Botafogo-SP na Arena

    Pablo pede lisura em julgamento de Fagner: 'Outros merecem também'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes