Supremacia e recusas fazem Anderson Silva estagnar os médios do UFC

Supremacia e recusas fazem Anderson Silva estagnar os médios do UFC

Não há mais dúvidas que de Anderson Silva é um dos maiores lutadores de MMA de todos os tempos. O show que ele deu no último UFC Rio, contra Stephan Bonnar, foi apenas mais uma prova disso, mas essa sua supremacia começa a atrapalhar os pesos médios do evento. Com o cinturão desde 2006 e tendo limpado a categoria, o Spider faz com que a corrida pelo título dos médios fique estagnada.

Depois de suas últimas vitórias – contra Bonnar e Chael Sonnen – o brasileiro deixou claro: não é mais um menino e, depois de defender seu cinturão dez vezes, ele está uma posição confortável para poder escolher quando e contra quem vai lutar. O presidente Dana White se mostrou descontente com essa situação, mas não teve como negá-la.

Tendo vencido todos os grandes nomes dos médios, alguns mais de uma vez, Anderson está sem rivais à altura. Todos que chegam a uma posição de postulante a uma luta contra ele, acabam tropeçando no meio do caminho e voltando para o fim da fila, casos de Michael Bisping, Brian Stann ou Mark Muñoz, ou então são desdenhados pelo campeão por terem pouca mídia, como é o caso de Alan Belcher ou Tim Boetsch.
O caso mais grave é o de Chris Weidman. Apontado como principal desafiante pelo cinturão dos médios, o norte-americano tem nove lutas profissionais de MMA e ainda está invicto. Foi alçado pela mídia especializada como Top Contender depois de suas contundentes vitórias sobre Demian Maia e Mark Muñoz. Mais que isso, vem pedindo repetidamente – quase implorando – uma luta contra Anderson. Mas ela está muito longe de acontecer.

O campeão falou que Weidman é um menino e que um dia até pode enfrentá-lo, mas não em um futuro próximo. E, seguindo essa linha de recusar rivais, Anderson vai deixando a categoria parada, estagnada. Com a projeção de que o Spider faça superlutas em pesos combinados no próximo ano, esse cinturão deve ficar ainda mais distante para qualquer postulante.

Agora passo a bola para você, amigo internauta. Quero que você opine e vote sobre qual deve ser o futuro de Anderson Silva. Veja as opções abaixo, tuite seu voto e comente!

Anderson deve deixar cinturão e disputar título dos meio-pesados – A tão esperada superluta não aconteceria em um peso combinado, como o brasileiro quer. Depois de grandes atuações no peso de cima, ele tem condições de enfrentar Jon Jones de igual para igual.

Anderson deve deixar cinturão e disputar título dos meio-médios – Seria difícil o brasileiro descer de 84kg para 77kg, mas com esse sacrifício, ele abriria espaço para outros lutadores de sua equipe disputarem o cinturão dos médios.

Anderson deve aceitar enfrentar Chris Weidman – O brasileiro esqueceria toda a juventude e a pouca experiência do americano e daria um ar de novidade para a categoria, mesmo que consiga mais uma vitória avassaladora e mantenha o título.

Anderson deve dar a revanche para Vitor Belfort – Se Weidman não traria tanta repercussão para o combate, Vitor seria o rival ideal para vender a luta. Mesmo com a derrota, Belfort deixou o combate contra Jon Jones com moral e vem pedindo uma revanche contra Anderson.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes