Em busca de vagas no mundial, Treino é jogo e jogo é guerra no Corinthians

Em busca de vagas no mundial, Treino é jogo e jogo é guerra no Corinthians

Tite insentiva competição no Corinthians

Tite insentiva competição no Corinthians

Foto: Alan Morici/ Agência O Dia

Não tem moleza no Corinthians. Passado o primeiro teste do ajuste da equipe para o Mundial, com o triunfo por 1 a 0 diante do Vasco, os jogadores, sobretudo os atacantes, sabem muito bem que somente a primeira batalha foi vencida da ‘guerra’ por uma vaga entre os titulares para a disputa do torneio no Japão.

O lema então no dia a dia de trabalho, a partir de agora, para convencer Tite é adotar uma das máximas do futebol para o treinador alvinegro: 'Treino é jogo, e jogo é uma guerra'. Com esta filosofia, os homens de frente encaram, com todas as suas armas, a briga pela titularidade, já que o sistema ofensivo é o único que gera dúvidas quanto à escalação para o treinador corintiano.

'Com certeza (treino é jogo, e jogo é guerra). A gente vai mostrar dentro de campo, procurando a nossa vaga. Vamos esperar e focar até o Mundial', salientou Romarinho, o atacante que mais atuou após a conquista da Taça Libertadores, com 25 jogos no Brasileiro. 'Fiquei satisfeito com a minha atuação (contra o Vasco), mas sei que tenho que agradar mais', emendou o jovem, que na edição do último dia 25 de outubro do MARCA BRASIL foi apontado pelos ídolos corintianos como o parceiro ideal de Sheik para disputar o Mundial.

'Isso daí (ser titular no Mundial) é ele (Tite) quem vai falar, vai colocar para a gente e decidir. A vaga está em aberto ainda. Tem o Martínez, o Guerrero e o Jorge Henrique, que está voltando agora. A briga está boa. Quem for o titular vai corresponder à altura. Tenho certeza', disse o atacante, que adota uma postura na sua filosofia de trabalho. 'Prefiro ficar quieto, só jogar (risos). Tipo ‘come-quieto’', acrescentou.

Restam cinco jogos no Brasileirão para Tite fazer seus últimos ajustes e sanar todas suas dúvidas na equipe. Romarinho e companhia usarão os treinos, sujarão seus calções e comerão grama na ‘guerra’ corintiana até dezembro.

'Aqui todos sabem o que é preciso fazer para ganharmos ritmo de jogo. Estamos a um nível que nos entendemos muito bem com o Tite, e o time só tem a ganhar com isso. Vamos encarar como uma guerra para chegarmos bem ao Mundial', ressaltou o lateral Fábio Santos.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    ver detalhes
  • Chapecoense está na Libertadores de 2017; Corinthians segue lutando por vaga

    Conmebol confirma título à Chape, e Libertadores-2017 terá ao menos oito brasileiros

    ver detalhes
  • Wladimir tem 805 jogos com a camisa do Corinthians em seu currículo

    Invasão Corinthiana, impeachment de Andrade e tragédia da Chape: bate-papo com Wladimir

    ver detalhes
  • Muricy atualmente trabalha como comentarista no SporTV

    Corinthians convidou Muricy Ramalho para ocupar cargo na base

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes