Diego Souza quer sair da Árabia pra defender um clube paulista na próxima temporada

Diego Souza quer sair da Árabia pra defender um clube paulista na próxima temporada

Três meses depois de sua chegada ao Al Ittihad, da Arábia Saudita, o meia Diego Souza entrou em contato no fim da última semana com o escritório de advocacia de Marcos Motta, especialista em direito esportivo, para tentar a rescisão unilateral de seu compromisso com os sauditas. O jogador ainda não recebeu salários no novo clube e pretende voltar imediatamente ao Brasil.

O primeiro passo foi notificar os árabes para um possível acordo. Se não acontecer, a Fifa será acionada. Segundo pessoas próximas ao camisa 10, ele já negocia e deve acertar com uma equipe paulista para a próxima temporada.

Irritado com a falta de pagamento, Diego pediu para ficar fora da segunda partida da semifinal da Liga dos Campeões da Ásia, nesta quarta-feira, entre Al Ittihad e Al Ahli. Prioridade do clube na temporada, a competição oferece uma vaga ao campeão no Mundial de Clubes, que será disputado em dezembro. O clube, no entanto, acabou eliminado com a derrota por 2 a 0.

- Eu não posso falar sobre esse assunto agora. Realmente é uma situação delicada. Estou blindado e, por isso, não posso me pronunciar - afirmou o jogador.

Liga da Ásia: sem Diego Souza, Al Ittihad cai para time de Victor Simões

O Al Ittihad pagou apenas o acordo de luvas quando Diego foi contratado. Depois disso, o jogador não recebeu um centavo sequer e sua paciência se esgotou com os sauditas, que tampouco pagaram o que devem ao Vasco e à Traffic pela negociação. O clube carioca teria direito a receber R$ 4,7 milhões da negociação (33,3%), que totalizou R$ 14,4 milhões, mas o departamento jurídico cobra na Fifa ainda uma multa de 20% do total por causa do atraso no pagamento. No dia 8 de novembro expira o prazo para que o time local se posicione à entidade.

O jogador não gostou do discurso da diretoria vascaína de que ele só deixou o clube em julho porque quis e, por isso, já revelou a amigos que não há hipótese de voltar a São Januário. Na última terça-feira, o presidente Roberto Dinamite tornou a tocar no assunto e afirmou que o clube tem um limite para tentar evitar a saída de um jogador.

Como rescindiu seu contrato, nada mais o liga ao Vasco. Mesmo que os advogados cruz-maltinos consigam o ganho de causa na Fifa, o que só deve acontecer em 2013, a disputa é exclusivamente com o Al Ittihad, referente ao pagamento, e Diego Souza poderia jogar normalmente por outro clube.

Fonte: Globo Esporte

Veja Mais:

  • Recuperado de lesão, Balbuena volta a compor zaga com Pablo; dupla terá de parar melhor ataque do Paulista

    Defesa x ataque: Corinthians e São Paulo buscam vitória e equilíbrio em clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes