Dívida de patrocinador provoca pressão por mudança em diretoria de marketing

Dívida de patrocinador provoca pressão por mudança em diretoria de marketing

O fracasso do patrocínio da Apito Promocional na camisa do Corinthians aumentou as críticas ao departamento de marketing alvinegro. Conselheiros de diferentes grupos pressionam por mudanças na área, dirigida por Ivan Marques, mas que ainda tem sua imagem ligada ao vice Luis Paulo Rosenberg.

“Se eu fosse o presidente, mandaria todo mundo do departamento de marketing embora. Falaram muito, mas estão há um ano sem conseguir um patrocinador principal fixo. Não conseguiram nem ganhando título da Libertadores. E quando conseguem algum patrocínio levam calote”, disse ao blog André Luiz de Oliveira, o André Negão, ex-diretor administrativo.

A parceria com a empresa Apito Promocional foi rompida, e a marca retirada da camisa porque o clube alega não ter recebido cerca de R$ 1 milhão que fazia parte do acordo.

Além da questão do patrocínio, os responsáveis pelo marketing corintiano são atacados por não conseguirem até agora negociar o nome do estádio. Em fevereiro, durante sabatina promovida pelo UOL e pela Folha de São Paulo, Andrés Sanchez, ex-presidente do clube, alegou que o negócio estava perto de ser concluído.

Até a publicação do post, a assessoria de imprensa do Corinthians não havia respondido ao blog sobre as críticas feitas ao departamento de marketing.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Fiel apoiou Timão no treino pré-Dérbi em Itaquera

    Fiel provoca rival na Arena: 'Você não vive sem a Série B'; assista

    ver detalhes
  • Bandeiras de mastro na Arena Corinthians

    'O melhor treino para o maior clássico do mundo', por Bruno Teixeira Rolo

    ver detalhes
  • Kazim terá nova oportunidade como titular diante do Palmeiras

    Em treino aberto na Arena, Carille define novo Corinthians para clássico

    ver detalhes
  • Carille terá onze suplentes à disposição no clássico

    Jadson fica fora do Dérbi; veja lista de relacionados do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes