Corinthians procura um novo Ronaldo, capaz de alavancar o marketing do clube em 2013

Corinthians procura um novo Ronaldo, capaz de alavancar o marketing do clube em 2013

Rosenberg lamenta a ausência de Ronaldo no Mundial de Clubes

Rosenberg lamenta a ausência de Ronaldo no Mundial de Clubes

Foto: Tom Dib

Contratar não apenas o jogador, mas alguém capaz de alavancar o marketing do clube. Esse é o objetivo do Corinthians para 2013. O presidente do clube, Mário Gobbi, já deu aval para comprar um craque “de impacto”.

Seria a maneira do clube reviver, ainda que em escala menor, o que aconteceu com a passagem de Ronaldo Fenômeno, entre 2009 e 2011. Foi nessa época que o Corinthians conseguiu seus melhores contratos de patrocínio, o último deles, encerrado em abril deste ano, foi assinado ainda quando o ex-atacante defendia a camisa corintiana. O contrato rendia R$ 37 milhões por ano, patamar que nem mesmo após o título da Libertadores foi possível atingir novamente.

Gobbi sempre foi contrário à ideia de “jogadores celebridades”, mas agora está convencido de que isso traz retorno ao clube. O atacante Adriano, contratado pelo então presidente Andrés Sanchez, foi furo n’água. O ex-presidente também tentou trazer o argentino Tevez de volta, mas o Manchester City pediu muito alto.

A avaliação é que do elenco atual ninguém tem cacife para angariar a legião de fãs como Ronaldo e Tevez fizeram, e muito menos ajudar o clube a assinar contratos milionários. O Corinthians está sem patrocínio master desde abril e vive de acordos pontuais. Alguns foram bons, como o da Iveco, nas finais da Libertadores, que rendeu R$ 1 milhão por jogo. Outros, como o com a Apito Promocional, foram decepcionantes. A empresa deu calote no clube (R$ 900 mil) e suspendeu ação de marketing com torcedores, que concorriam a viagens ao Japão.

Para sair da enrascada, o Corinthians negocia novo patrocínio com a Iveco, por cerca de R$ 3,5 milhões, apenas para os dois jogos do Mundial de Clubes (dias 12 e 16 de dezembro). O acordo, no entanto, estaria atrelado à extensão até o fim da próxima temporada. O problema é que a Iveco só está disposta a fechar contrato pontual. Essa indefinição em relação ao patrocínio chegou à Fifa, que veta patrocínios caça-níqueis pa­ra o Mundial.

Fonte: Diario Regional

Veja Mais:

  • Wladimir será o mais novo colunista do Meu Timão

    Herói de 77 será colunista do Meu Timão

    ver detalhes
  • Dudu revelou que jogadores do Palmeiras tinham conhecimento de confusão feita pelo árbitro no clássico

    Atacante palmeirense diz por que não avisou árbitro de erro em expulsão de Gabriel

    ver detalhes
  • Jadson treinou nesta quinta-feira e não será problema para final no Moisés Lucarelli

    Jadson volta, e Carille ensaia escalação do Corinthians para primeira decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Fiel esgotou bilhetes colocados à venda no Fiel Torcedor

    Em menos de uma hora, torcida do Corinthians esgota ingressos para decisão do Paulista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes