Patrocínio da Caixa ao Corinthians gera protestos no São Paulo, que flertou com banco

Patrocínio da Caixa ao Corinthians gera protestos no São Paulo, que flertou com banco

São Paulinos ficaram com invejinha e xingaram muito no twitter

São Paulinos ficaram com invejinha e xingaram muito no twitter

Foto: Eduardo Viana

DO patrocínio da Caixa ao Corinthians foi mal digerido por dirigentes do São Paulo. Eles somam o novo contrato ao envolvimento de BNDES, Banco do Brasil e prefeitura com o estádio corintiano. A avaliação é de que essa combinação faz do alvinegro o time do Governo. E que os concorrentes ficam de mãos abanando.

Há também desconforto provocado por um flerte estéril entre a Caixa e o clube do Morumbi. Segundo dirigentes tricolores, no começo do ano, um emissário do banco sondou o São Paulo. Mas o interesse morreu no mesmo dia do primeiro contato.

Pela versão são-paulina, o negócio não avançou porque contratos só poderiam ser assinados com clubes de cidades em que funcionários da prefeitura recebem os salários em contas da Caixa. Não é o caso de São Paulo.

O site do banco diz que Avaí e Atlético-PR foram os primeiros times a firmarem parceria com ela como parte da estratégia de relacionamentos com cidades e Estados com os quais a empresa possui 'convênio de folha de pagamento'.

Procurada pelo blog, a assessoria de imprensa do banco, em Brasília, declarou que o acordo do Corinthians integra uma nova etapa. Nela, não é necessário que a cidade da equipe escolhida mantenha o convênio salarial com a empresa pública.

A assessoria, porém, disse que não poderia confirmar a sondagem ao São Paulo já que o escritório na capital paulista estava fechado no feriado.

O twitter foi o espaço escolhido por cartolas e conselheiros são-paulinos para demonstrar sua insatisfação. 'O patrocínio da CEF (Caixa Econômica Federal) é descaradamente pool político?, escreveu Roge David, ex-diretor de marketing do São Paulo. Ele estava no cargo na época em que houve a aproximação do banco.

'Revoltante, já fizeram o estádio', foi uma das manifestações de Julio Cesar Casares, vice de marketing do São Paulo em sua conta.

Declarações de Roge David, ex-drietor do São Paulo

Casares, vice de marketing do São Paulo, protesta

Foto: UOL

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes