'O Chelsea é um time que dá muito espaço', afirma ex-corintiano Willian

'O Chelsea é um time que dá muito espaço', afirma ex-corintiano Willian

O Chelsea é uma equipe que dá muito espaço no meio e dificilmente faz marcação sob pressão. Isso permite que o adversário toque a bola com tranquilidade até a intermediária e procure a melhor jogada. Em poucas palavras, é um time que deixa jogar.

sse é a principal fragilidade do Chelsea, provável rival do Corinthians no Mundial de Clubes, na opinião do ex-corintiano Willian, que joga no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

O diagnóstico dele não se baseia apenas na paixão de quem defendeu o clube paulista dos 10 aos 19 anos. Ele enfrentou o time inglês duas vezes na edição atual da Copa dos Campeões. Venceu o jogo em Donetsk por 2 a 1 e perdeu em Stamford Bridge por 3 a 2. Em sua opinião, não é necessária nenhuma estratégia diferenciada para o Corinthians superar a equipe inglesa em uma eventual decisão no Mundial do Japão.

"O Corinthians não precisa mudar seu jeito de jogar para enfrentar o Chelsea. Basta fazer como fez na Libertadores: marcando forte e atacando sempre com velocidade, principalmente pelos lados do campo."

Não é de hoje que o Chelsea dá espaços para o adversário. No Campeonato Inglês, acumula seis jogos sem vitória (quatro empates e duas derrotas). Na Copa dos Campeões, a situação é dramática: o time pode ser eliminado mesmo que vença o fraco Nordsjaelland em casa na última rodada. Para isso, basta um empate no jogo de Donetsk para que Shakhtar e Juventus avancem à próxima fase e deixem o Chelsea comendo poeira no baú da história.

A última vez que o campeão da Copa dos Campeões caiu logo na primeira fase foi na temporada 1978/79, quando o Liverpool deu vexame. O time de Willian já está classificado e luta pelo primeiro lugar.

"O Chelsea tem grandes jogadores, como o Oscar. Mesmo em uma situação difícil, pode surpreender."

Superior. O Shakhtar foi melhor nas duas partidas contra o Chelsea. Na Ucrânia, jogou sozinho, encurralou o rival desde o início do jogo e o placar de 2 a 1 - gols de Alex Teixeira e Fernandinho; Oscar descontou - não refletiu sua grande superioridade. Em Stamford Bridge, Willian marcou duas vezes, deu passes precisos e foi eleito o "homem do jogo" pela Uefa. Os ucranianos sofreram o gol fatal aos 45 minutos do segundo tempo, quando Moses marcou de cabeça após cobrança de escanteio.

"Conseguimos tocar bem a bola, não sentimos a pressão da torcida e jogamos como se estivéssemos em casa. O nosso entrosamento deixa tudo mais fácil. Como o Corinthians também é um time entrosado, poderá se dar bem."

Interesse. As análises de Willian não saem de primeira. Ele vacila, pensa bem e escolhe as palavras. Isso tem um motivo especial: o próprio Chelsea mostrou grande interesse pela sua contratação na última janela de transferências. Chegou a fazer quatro ofertas e a última bateu nos € 25 milhões (R$ 62 milhões). O Tottenham chegou aos 30 milhões (R$ 74,4 milhões), mas também foi recusada pelos ucranianos, o que gerou descontentamento do jogador no final do mês de agosto. Mais paciente, ele aguarda a próxima janela, em janeiro.

A família - a esposa Vanessa e as gêmeas Valentina e Manuela - está entediada com as poucas opções de lazer e entretenimento da gélida Donetsk e não vê a hora de respirar novos ares, se possível, ingleses.

Não será fácil para Willian se divorciar do Shakhtar. Hoje ele é o principal jogador do time, acompanhado de perto por Fernandinho. Contratado em 2007, participou do crescimento do clube e conquistou cinco títulos do Campeonato Ucraniano, duas Copas da Ucrânia, duas Supercopas e ainda uma Copa da Uefa, em 2009.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes