Casal deixa Disneylândia em segundo plano

Casal deixa Disneylândia em segundo plano

A paixão pelo Corinthians e a chance de vivenciar momento singular na história do clube levaram o casal Rodrigo Gonçalves Ribeiro, 38 anos, e Mônica Ribeiro, 36, a mudar o roteiro de viagem de férias em família para acompanhar a equipe no Mundial de Clubes da Fifa, no Japão.

O Alvinegro estreia dia 12, na cidade de Toyota. Estima-se que entre 20 mil e 30 mil corintianos acompanhem o time ao Oriente.

O gerente de vendas conta que, em março, já havia fechado pacote para ir com a mulher e os filhos João Pedro, 6, e a pequenina Júlia, 1 ano, à Disneylândia, nos Estados Unidos. No entanto, na medida em que o Timão avançou na Libertadores, se sentiu tentado a mudar os planos.

A viagem do casal a Los Angeles estava marcada para o dia 10, mas foi antecipada o dia 7. "Assim que o Corinthians conquistou o título, em julho, alguns dias depois liguei para a empresa de turismo e antecipei a data do voo. Ficaremos dois dias em Los Angeles e de lá seguiremos para Tóquio com outros amigos corintianos que moram nos Estados Unidos", afirmou Rodrigo.

O passeio à Disney, porém, não foi descartado. Houve apenas uma alteração no roteiro. O casal deixa o Japão no dia 18 e segue para o mundo mágico de Walt Disney, uma exigência "democrática" de Mônica.

"Se era para ir ao Japão, disse que então seria legal irmos em família. Dia 24 é aniversário do João Pedro e gostaria muito de dar esse presente a ele. Então, primeiro iremos aos jogos e torcer para que o Corinthians conquiste o título e depois vamos à Disneylândia", disse a dona de casa.

A viagem em família, lembra Mônica, foi assegurada no momento em que se dispôs a enfrentar a maratona, que inclui aeroportos e horas e horas de voo até os Estados Unidos e depois ao Oriente. "Há algum tempo não torcia para nenhum time. Mas, às vezes, ia com meu marido. Depois que o João Pedro se interessou pelo futebol e passou a ir com o pai aos jogos do Corinthians também comecei a acompanhar com mais frequência. Agora também sou corintiana. Então pensei, se ele (marido) pensa em ir ao Japão, então vamos todos juntos."

CUIDADOS

Mônica garante que em nenhum momento o casal ficou em dúvida sobre se faria a viagem já que os filhos são pequenos, o trajeto é longo e existem os riscos de adoecerem. Ela buscou orientação médica visando o bem estar da prole.

"Se pensássemos muito, não iríamos. Consultei uma pediatra e ela me aconselhou a levar medicamentos, como antitérmicos, antibióticos e anti-inflamatórios, além de agasalhos, porque nesta época faz bastante frio no Japão e também nos Estados Unidos."

A alimentação também está garantida. Para Júlia, além do leite materno, Mônica vai levar dezenas de potes de comidas para bebê. "O João Pedro gosta de lanches do McDonalds e nós nos viramos com pizza e outros pratos. Em Tóquio há restaurantes especializados em várias cozinhas", lembra Rodrigo.

É a segunda vez que o casal faz viagem longa na companhia dos filhos. "No ano passado, fomos a Cancún (México). Minha mulher estava grávida de seis meses. A Júlia viajou dentro da barriga. Agora é a primeira viagem dela do lado de fora", brincou o marido.

O gerente de vendas, que integra uma das organizadas do Timão, garante que paixão pelo Corinthians atravessa fronteiras e que não é a primeira vez que sai dos País para acompanhar a equipe. "Fui a jogos fora do Brasil contra o Boca Juniors e o Racing (Argentina) e o Nacional (Uruguai)."

A animação é tanta que mesmo os riscos de terremoto no Japão e notícias de intolerância de torcedores de clubes europeus não incomodam o casal. "A torcida do Chelsea (possível adversário na final) não tem histórico de violência. O risco são terremotos e tsunamis. Pelo Corinthians iríamos mesmo que fosse na África, onde acontecem guerras tribais", garantiu o gerente de vendas.

Fonte: diario do grande abc

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes