Com ou sem título, Paulinho quer seguir no Corinthians

Com ou sem título, Paulinho quer seguir no Corinthians

Um dos principais destaques do atual time do Corinthians, Paulinho revelou nesta segunda-feira que pretende continuar no clube no próximo ano independentemente do desempenho que o clube terá no Mundial de Clubes da Fifa. O volante já recusou uma proposta da Inter de Milão nesta temporada e, embora seja cobiçado por muitos clubes e tenha se firmado como jogador de seleção brasileira, reforçou o seu desejo de seguir defendendo a equipe corintiana.


'Depois da Libertadores eu disse que tinha proposta (da Inter), mas preferi ficar no Corinthians, hoje não tem proposta, tem especulação, conquistar o Mundial não muda nada, quero ficar em 2013 e neste momento posso dizer que continuo', avisou Paulinho, cujo contrato com o clube vai até 2015 e tem uma multa rescisória de 20 milhões de euros.

O volante foi decisivo para o Corinthians na campanha do histórico título da Copa Libertadores deste ano e enfatizou que preferiu não interromper de forma precoce a sua trajetória vitoriosa atuando pelo time, pelo qual também foi campeão brasileiro em 2011.

'Achei que o momento não seria aquele (para sair), é um momento de conquistas com o grupo, não de individuais, então foquei o que eu tinha, e fiquei também pela seleção. Se fosse para outra equipe, teria de me adaptar, isso levaria tempo', completou.

E Paulinho aposta que a sua facilidade para ajudar o ataque poderá ser decisiva a partir desta quarta-feira, quando o time enfrentará o Al Ahly, pela semifinal do Mundial. Mas o jogador destaca que não será apenas ele que terá de ajudar a sair de trás para ajudar o ataque e furar uma possível retranca da equipe egípcia.

'Eles (adversários) realmente recuam, e não será só uma chegada minha ao ataque suficiente para vencer, minha ou do Fábio (Santos), do Alessandro, do Douglas, mas creio muito nisso, na infiltração de um jogador vindo de trás (para vencer)', opinou, antes de analisar o confronto entre Al Ahly e Sanfrecce Hiroshima, derrotado por 2 a 1 no último domingo. 'Os japoneses tiveram mais volume, mas o futebol é dessa forma, nem todas as vezes um time melhor vence, o Al Ahly é experiente e tem jogadores de seleção', completou.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Jadson e Fagner estão liberados para atuar na estreia da Copa Sulamericana

    Timão recebe aval da Conmebol para utilizar Jadson e Fagner; clube ainda quer documento

    ver detalhes
  • 'Herói' do Dérbi, Jô deve voltar a ganhar chance como titular diante do Mirassol. Tá querendo!

    Embalado pós-clássico, Corinthians coloca confiança à prova contra sensação do Paulistão

    ver detalhes
  • Camisas do Corinthians em promoção no ShopTimão

    Veja 7 camisas do Corinthians que você pode comprar por menos de 50 reais

    ver detalhes
  • Próximo desafio do Corinthians no Paulistão, Mirassol tem a melhor campanha do estadual

    Por que o Mirassol, adversário do Corinthians, virou a sensação do Paulistão 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes