Mundial: Torcedores do Corinthians relembram síndrome Mazembe

Mundial: Torcedores do Corinthians relembram síndrome Mazembe

Mundial: Torcedores do Corinthians relembram síndrome Mazembe

Mundial: Torcedores do Corinthians relembram síndrome Mazembe

Tóquio, JA, 11, (AFI) - A quarta-feira será de muita emoção para o bando de louco. Enfim, chegou o dia tão esperado do primeiro confronto da equipe no Mundial de Clubes. Mas, todos estão com medo da 'síndrome do Mazembe'. O pedido é que o time chegue na final e não morra no meio do caminho, como aconteceu com o Internacional, em 2010.


'Lógico que queremos o título, mas se tiver que perder um jogo, que seja na final e para o Chelsea, nada do time mexicano. Perder na semifinal para o time africano será muito triste. Vou até voltar para casa antes do dia', comentou o torcedor João Renato Silveira.

Seu companheiro de quarto, Pedro Henrique Rodrigues, também é da mesma opinião. 'Não podemos perder agora, que seja para o Chelsea, mas agora não', afirmou o torcedor, angustiado esperando o duelo das semifinais.

Uma boa parte dos torcedores irá no jogo desta quarta-feira, no Toyota Stadium, de ?'nibus, demorando cerca de cinco horas até o local. Os comboios sairão da capital japonesa à partir das 10 horas da manhã, sendo que o duelo acontece

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Rodriguinho foi um dos destaques do duelo na Arena; arbitragem bastante questionável

    Juiz 'esquece' pênaltis, Corinthians para na retranca do Vitória e perde a primeira no Brasileirão

    ver detalhes
  • Carille ressaltou aprendizados com revés do Corinthians para o Vitória

    Carille tira lições de derrota e nega relação entre perdas e período sem jogos

    ver detalhes
  • Jô teve atuação discreta na derrota para Vitória

    Cássio é eleito destaque de derrota do Corinthians; quarteto ofensivo destoa

    ver detalhes
  • Arena Corinthians recebeu 42.075 pagantes nesta tarde de sábado

    Fiel canta na Arena após primeira derrota do Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes