Jorge Henrique carrega suspensão para 2013

Jorge Henrique carrega suspensão para 2013

Um dia antes do dia mais importante do ano para as duas equipes, Corinthians e São Paulo se encontraram no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na tarde desta terça-feira, dia 11 de dezembro. Diante da Segunda Comissão Disciplinar, os clubes tiveram que defender Jorge Henrique e Willian José. O São Paulo outra vez “levou a melhor”, tendo seu atacante apenas advertido, enquanto Jorge Henrique terá que cumprir uma partida de suspensão em 2013.

Siga o JD no Twitter!

Em um clássico que já não valia mais nada para ambas as equipes, o São Paulo poupou seus titulares e mesmo assim conseguiu superar os titulares do rival diante dos mais de 22 mil torcedores presentes no Pacaembu por 3 a 1.

Sob o apito do árbitro Rodrigo Braghetto, o Corinthians foi o primeiro a ficar com dez jogadores em campo. Aos 23 minutos da etapa final, Jorge Henrique recebeu o vermelho direto, segundo o relato na súmula, ao acertar a coxa de Casemiro com um chute após a disputa de bola.

Já nos minutos finais, o Tricolor paulista perdeu Willian José. O árbitro relatou que o camisa 19 retardou o reinício da partida ao chutar a bola no gol, após ser marcado um impedimento contra sua equipe. Como o atacante havia sido advertido anteriormente por “atitude inconveniente”, acabou expulso pelo segundo amarelo.

O chute de Jorge Henrique foi enquadrado como “agressão física”, descrito no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Willian José respondeu por “conduta contrária à disciplina”, no artigo 258.

O advogado João Zanforlin apresentou imagens do lance da expulsão de Jorge Henrique, e depois fez a sustentação oral. "O jogador do Corinthians recebe a falta, um pontapé por trás, vem um jogador adversário e cai sobre ele, sem ser empurrado por ninguém. E o pior: cai em cima do joelho do jogador do Corinthians. Ele, que vem de uma recuperação recente no joelho, ao tentar se desvencilhar do adversário, cai e acaba desferindo o chute. Gostaria de trazê-lo aqui para explicar a sua intenção, mas ele está do outro lado do mundo neste momento. Mas tenho a absoluta certeza de que não houve intenção de agredir o adversário", disse, pedindo a desclassificação da denúncia para o artigo 250 (ato desleal ou hostil) do CBJD.

Em seguida, o advogado do São Paulo, Carlos Portinho, que também apresentou imagens aos auditores, fez a defesa de Willian José. "No primeiro lance, a imagem mostra que o atleta ia para o confronto com a disputa de bola com o goleiro e ouviu o apito do árbitro. Não tenho como afirmar se ele estava no movimento e conseguiu evitar. Mas, pela imagem, acredito que, na dinâmica do lance, ele tinha que continuar a jogada. O lance aconteceu quando o São Paulo já ia vencendo a partida, no final do jogo, e, destacando sua primariedade, peço a absolvição".

O relator Jonas Lopes votou no sentido de suspender por uma partida o jogador Jorge Henrique, do Corinthians, por infração ao artigo 250, e advertir o jogador Willian José, do São Paulo. Apenas um dos auditores discordou do voto, sendo vencido por cinco a um. Como não cumpriu suspensão automática, por ser a última partida do Brasileiro, o atacante do Corinthians cumprirá um jogo de gancho em 2013.

O julgamento não mexeu em nada com a atenção dos jogadores, que estão concentrados para a partida mais importante do ano para suas equipes. Enquanto o São Paulo luta pelo título da Sul-Americana, diante do Tigre, da Argentina, em jogo no Morumbi, o Corinthians está no Japão para a primeira partida do Mundial Interclubes, em que enfrenta o time egípcio Al-Ahly na semifinal.

Gandula advertido

Além dos atletas, o gandula Edmar Cardoso esteve denunciado acusado de cometer infração disciplinar no duelo. Segundo a arbitragem, o gandula foi expulso aos 31 minutos do segundo tempo por “retardar a reposição de bola”. Por esta razão, Edmar também respondeu ao artigo 258 do CBJD.

Carlos Portinho também fez a defesa do gandula Edmar Cardoso: "Até solicitei ao clube a imagem da expulsão do gandula, porque a súmula diz que o gandula estava retendo a bola. Mas não tenho como fazer a prova sobre esse caso. Só posso vir aqui pedir que seja feita a justiça", declarou o advogado. Em seguida, o gandula acabou apenas advertido, por maioria de votos.

Fonte: Justica Desportiva

Veja Mais:

  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes